Iniciada CCV da 7ª e 8ª horas do Banco do Brasil

6


As duas primeiras sessões de conciliação da CCV do Banco do Brasil (Comissão de Conciliação Voluntária) aconteceram nos dias 11 e 12/9, na sede do Sindicato dos Bancários do Ceará. Estiveram nesses primeiros encontros com a representação da Gestão de Pessoas do BB, 22 funcionários do banco em busca de um acordo como estabelece a CCV, referente às 7ª e 8ª horas. Nas duas sessões, o montante conciliado foi de

R$ 276.681,81.


Os pedidos de conciliação devem ser feitos no site do Sindicato e entregues  junto com a documentação necessária, na sede da entidade. Acesse: www.bancariosce.org.br/CCV.php.


Na CCV das 7ª e 8ª horas, a finalidade é a quitação das horas extras irregulares dos cargos de natureza técnica, em virtude da implantação do novo Plano de Funções. Os bancários que já migraram para jornada de seis horas do novo plano ou exerceram cargos de assistente e analista nos últimos cinco anos podem requerer acordo pela CCV.


A CCV é uma mesa de conciliação que tem como objetivo resolver pendências trabalhistas através de um acordo extrajudicial entre funcionários da ativa e o banco – sendo o Sindicato o local onde o bancário protocolará a demanda. Dessa forma, tenta-se solucionar os passivos trabalhistas antes de se chegar à instância judicial. Os pedidos de conciliação podem ser feitos junto ao Sindicato e apresentar suas demandas.


A Comissão permite uma resolução extrajudicial evitando a longa espera dos processos judiciais e sua instalação suspende por 180 dias as ações movidas pelo Sindicato contra o Banco do Brasil. A adesão ao Acordo Aditivo que instalou a CCV das 7ª e 8ª horas foi aprovada pelos funcionários do BB em assembleia realizada no último dia 9 de julho.