Insegurança nas agências expõe funcionários e clientes

14


Na última segunda-feira, 20/4, por volta das 15h30, dois homens armados realizaram um assalto na agência do Bradesco do município do Eusébio (Região Metropolitana de Fortaleza) e roubaram cerca de R$ 70 mil em cheques e em espécie dos caixas eletrônicos. A dupla rendeu dois vigilantes na entrada do banco, roubando suas armas. Havia vários clientes na agência neste horário, mas ninguém ficou ferido.


Os diretores do Sindicato Pedro Moreira, Túlio Menezes e Ricardo de Paula visitaram a unidade no dia 22/4, e foram informados de que o banco havia tomado todas as providências que constam na Convenção Coletiva dos Bancários, como comunicação ao banco e registro de boletim de ocorrência. Entretanto, os dirigentes constataram também o que a entidade denuncia há muito tempo: a agência não tem qualquer mecanismo de segurança que proteja funcionários ou clientes. Não há porta giratória ou mesmo sistema de segurança que dificultasse a entrada dos criminosos no estabelecimento.


“É um total descaso com o funcionalismo e com a clientela. O Bradesco é um dos bancos mais lucrativos do sistema financeiro e não investe na segurança das pessoas. O que mais se vê no Interior do Estado são agências sem porta giratória ou sem qualquer mecanismo de segurança e em Fortaleza só tem porque o Estatuto Municipal de Segurança Bancária exige. Assim, bancários e população estão totalmente expostos à ação dos assaltantes”, critica Pedro Moreira.