Instalado o caos na agência do Bradesco de Parangaba

33

A falta de bancários em número suficiente para atender a superlotação da agência de clientes e usuários, assédio moral, violência organizacional, extrapolação da jornada de trabalho são alguns dos inúmeros problemas instalados na agência do Bradesco em Parangaba. Além da falta de pessoal, continua intensa a cobrança por metas e, com isso, intensificou-se os seus malefícios, que são visíveis, bem como o desespero dos trabalhadores.


Bancários da agência Bradesco de Parangaba estão adoecendo, usando medicamentos e até perdendo dinheiro no caixa, por conta do desespero na hora do atendimento. Há superlotação de clientes e falta bancários para suprir toda essa demanda. A bateria de caixas é insuficiente e a clientela chega até a destratar os bancários, com gritos e palavrões.


O Sindicato dos Bancários do Ceará chama a atenção da Superintendência do Bradesco no Estado para tratar do problema, além de intensificar a fiscalização naquela agência em Parangaba, pois aquele local de trabalho está insuportável, segundo denúncias que chegam ao Sindicato. Os bancários temem reagir, mas denunciam ao Sindicato as más condições de trabalho.


A diretoria do SEEB/CE está se mobilizando para promover uma reunião na agência e com a Superintendência do Bradesco, para assegurar que os bancários da unidade tenham condições de exercer suas funções. “Nós vamos pressionar a direção do banco sobre as condições de trabalho e vamos exigir que sejam feitas novas contratações”, enfatizou o presidente do Sindicato, Carlos Eduardo Bezerra.