Interior do Ceará vira principal alvo de assaltantes de banco

5


Das 13 ações contra bancos e/ou cidadãos registradas em agosto deste ano, nove foram realizadas no interior do Estado e destas, três com uso de explosivos. O número contabilizado no último mês é maior que o dobro registrado em agosto de 2012, quando foram registradas seis ações. Em agosto foi registrado ainda o centésimo ataque a banco do ano, marca esta que em 2012 só foi alcançada em outubro.


“Esses ataques mais voltados para o Interior são reflexos do Estatuto de Segurança Bancária de Fortaleza. Mesmo com os bancos não cumprindo a lei na sua integralidade, o Estatuto vem coibindo esse tipo de violência na Capital. Basta ver que, durante 2013, nós registramos até 31 de agosto um total de 65 ataques no Interior contra 38 em Fortaleza”, avalia o presidente do Sindicato dos Bancários do Ceará, Carlos Eduardo Bezerra.


O Sindicato contabilizou, de acordo com notícias publicadas na imprensa local, cinco arrombamentos (explosões de agências e violações de caixas), um ataque a carro forte, uma tentativa de assalto, duas tentativas de arrombamentos e quatro saidinhas/chegadinhas bancárias, com uma vítima fatal (um policial foi morto ao reagir após ver sua esposa sendo atacada por bandidos ao sair de uma agência, na Praia de Iracema, em Fortaleza).


Até agosto deste ano já foram contabilizados 103 ataques a bancos e/ou cidadãos contra 87 registrados no mesmo período do ano passado, uma média de 12,87 ações por mês. Foram 69 ataques feitos diretamente a bancos ou postos de atendimento bancário e 34 ações contra pessoas – as chamadas saidinhas/chegadinhas bancárias.


Nestes oito meses já foram contabilizados também 32 arrombamentos; 16 tentativas de arrombamentos (explosões e ataques mal sucedidos); 11 assaltos diretos; sete tentativas de assaltos e ataques ataques a carros fortes/malotes.


BB continua sendo alvo preferido – O Banco do Brasil continua sendo o alvo principal de assaltantes no Estado. Até agosto deste ano foram 44 ataques ao BB, sendo cinco em agosto. O segundo alvo preferido das quadrilhas é o Bradesco, com 38 ataques, seguido da Caixa Econômica com cinco, Itaú e Santander com três cada e outros/ou não divulgados, dez.


Explosões prejudicam população – O Sindicato dos Bancários cobra ainda providências da Secretaria de Segurança Pública do Estado no que se refere ao alto índice de explosões. Segundo levantamento do SEEB/CE, 28 agências foram alvos de explosões no Ceará até o momento. Dessas, 19 são do Banco do Brasil e nove do Bradesco – todas no Interior. “Isso prejudica muito a população, pois os moradores dos distritos próximos, muitos aposentados, tem que se deslocar, enfrentar 20 ou 30 km de viagem, muitas vezes em caminhões pau-de-arara, para poder resolver seus problemas no banco, como é o caso de Morada Nova, onde a população tem que se deslocar até Limoeiro do Norte para conseguir atendimento. E o pior, correndo risco de sofrer assalto na estrada”, analisa o diretor do Sindicato, Bosco Mota.


Em setembro, cinco ataques em quatro dias – Nos primeiros quatro dias do mês de setembro, foram registrados cinco ataques a bancos: no dia 1º/9, bandidos tentaram explodir dois caixas do BB de Umirim. Já no dia 2/9, dois ataques: bandidos explodiram o BB de Boa Viagem e no final da noite, em Pindoretama, nova explosão com reféns, no Bradesco. Em Canindé, no dia 4, um gerente do Bradesco foi assaltado ao atravessar a rua para entregar um malote de dinheiro na agência do BB, que fica praticamente em frente. À noite, um grupo assaltou um posto de atendimento do BB, no Detran do bairro Conjunto Ceará, em Fortaleza.


CONFIRA O RESUMO DAS AÇÕES EM AGOSTO


2/8 – Um sargento aposentado da Polícia Militar reagiu e foi morto em uma saidinha bancária, em Fortaleza, por volta das 12h30. Ele acompanhava a esposa, que havia sacado dinheiro de uma agência bancária, quando foram abordados por dois homens armados. Ainda no mesmo dia, dois bancos (BB e Bradesco) foram atacados em Monsenhor Tabosa.

5/8 – Um grupo de criminosos tentou assaltar um carro-forte em Ibaretama. Os seguranças perceberam dois automovéis seguindo o blindado, efetuaram vários disparos e buscaram refúgio no destacamento policial do município.

9/8 – Dois homens foram presos ao tentar arrombar um posto bancário em Maracanaú, região metropolitana de Fortaleza.

12/8 – Uma tentativa de assalto a uma agência do BB foi registrada na avenida Pontes Vieira, em Fortaleza. Segundo a polícia, a tentativa teria sido frustrada por seguranças da agência.

14/8 – Uma mulher de 40 anos foi vítima de saidinha bancária no Meireles. Houve tiroteio e um assaltante teria sido baleado. A vítima havia retirado R$ 3.000,00 do Bradesco, da avenida Abolição, quando foi abordada por três homens.

19/8 – Dois homens numa motocicleta assaltaram dois funcionários de um mercantil, em frente ao BB de Solonópole.

21/8 – Um grupo fortemente armado invadiu a cidade de Aracati e atacou uma agência do BB durante a madrugada. Os caixas eletrônicos e um cofre foram explodidos pelo grupo.

24/8 – Um grupo tentou explodir um caixa eletrônico na agência do Bradesco de Aiuaba. A ação destruiu toda a frente da máquina, mas o cofre permaneceu intacto. Esse foi  o centésimo ataque a banco no Estado em 2013.

27/8 – Um homem foi roubado em uma  “saidinha bancária” na Avenida Santos Dumont, em Fortaleza. A ação dos suspeitos foi flagrada por um internauta que postou fotos no Facebook. O suspeito ameaçou o alvo com uma arma e sabia até a quantia sacada por ele (R$ 5 mil) no banco.

29/8 – Cinco homens armados tentaram invadir uma agência do Bradesco em Paramoti. Os homens teriam entrado na agência, mas antes de consumarem a ação, a população alertou e a polícia compareceu imediatamente.

30/8 – A agência do BB de Coreaú foi assaltada por um grupo que entrou na agência pelos fundos, após fazer um buraco na parede. O grupo desligou o alarme, desativou o monitoramento de câmeras e teve acesso ao cofre do banco. Além de dinheiro, os assaltantes levaram armas.