Itaú: COE cobra do banco melhorias no plano de saúde/odontológico

57

Em negociação ocorrida em São Paulo, no dia 8/5, entre os membros da Comissão de Empresa dos Empregados do Itaú, juntamente com os representantes dos funcionários no comitê de acompanhamento do plano de saúde e a representação do Itaú, foi feita por parte do banco a apresentação do resultado da pesquisa interna de satisfação dos funcionários em relação ao plano de saúde/odontológico, cujo resultado ficou aproximado do nível de insatisfação, no qual o movimento sindical há algum tempo vinha externando.


Os representantes dos funcionários cobraram do banco questões anteriormente prometidas como: abrangência nacional do plano, aumento da rede credenciada, fim da burocracia excessiva para autorização dos procedimentos médico/odontológicos, inclusão de Reeducação Postural Global (RPG) no plano, fim do fator moderador e rediscutir o valor do custeio por parte dos funcionários.


Ficou acordado que haverá nova negociação no dia 5/6, no CEIC/SP, às 9h, onde na ocasião o banco deverá se pronunciar sobre as cobranças e reivindicações feitas pelos dirigentes sindicais. Na reunião foi solicitado também o fim da adesão obrigatória do plano odontológico, como também a substituição da prestadora de serviços Interodonto pela Uniodonto.


Para o diretor do Sindicato e representante da Fetec/NE na COE/Itaú, Ribamar Pacheco, “a maior parte das cobranças feitas por nós, representantes dos funcionários, são recorrentes, e espero que, na próxima negociação, o banco apresente soluções concretas para resolver os problemas referentes ao plano de saúde/odontológicos, pois ainda temos várias questões inerentes ao funcionalismo a serem resolvidas como: PCR, Programa AGIR, contratações de novos bancários, etc. Se considerarmos a alta lucratividade atingida pelo banco somente no 1º trimestre, nossas legítimas reivindicações são plenamente possíveis de serem atendidas”.