Livro retrata a luta contra ditadura militar no Ceará

34

Na próxima quinta-feira, dia 20/8, o juiz do trabalho e ex-advogado do Sindicato, Sílvio Mota, lança seu livro “Rebeldes”, às 19h, na sede da entidade (Rua 24 de Maio, 1289 – Centro).


O livro retrata a resistência armada ao regime ditatorial no Ceará, que começou no próprio dia 1º de abril de 1964. Daí seguiu-se todo um processo de luta interna entre os militantes comunistas, resultando, em uma época, na organização local do PC do B, e, depois, na adesão de grande parte deles ao Pronunciamento do Agrupamento Comunista de São Paulo, de Carlos Marighella, já em 1967.


Sílvio Mota relata ainda que, após isso, foi iniciada no Estado a guerrilha urbana, inclusive com ações armadas, as quais não são reconhecidas como tal até que uma ação desastrada, em 1970, resulta na queda da organização. A luta continua em outros estados, na prisão e no exílio. Continua até depois da dissolução da ALN em Cuba, parando a narrativa em 1979. A dor, o sacrifício, a traição, a delação e a entrega total à uma causa são retratados. Os erros são discutidos e não são poupadas críticas a brasileiros e até a cubanos que tiveram intervenção no processo.


O autor sustenta que o abandono da linha estratégica da ALN levou ao desastre, e expressa sua esperança em um futuro de luta, em novas condições de novos tempos, que resulte finalmente na extirpação da exploração do homem pelo homem.


Durante o lançamento, os presentes poderão adquirir seus exemplares pelo preço promocional de R$ 20,00. Após o lançamento, os livros estarão disponíveis na livraria Edson Bizerril, na av. Tristão Gonçalves, próximo ao Fórum do Trabalho, pelo preço de R$ 40,00.

REBELDES

Autor: Sílvio Mota

Editora: Expressão Cultural

221 páginas

Preço: R$ 40,00