Lucro da Caixa deve assegurar regra básica total da PLR

7

O lucro líquido da Caixa Econômica Federal atingiu R$ 748,7 milhões no trimestre de julho a setembro deste ano, equivalente a um recuo de 14,63% em relação aos R$ 877 milhões registrados em igual período do ano passado. A Caixa já acumula R$ 2,4 bilhões em lucro líquido de janeiro a setembro deste ano. O número representa um aumento de 18,7% na comparação como mesmo período de 2009. No terceiro trimestre de 2010, o lucro da empresa foi de R$ 748,7 milhões.

PLR – Os empregados da Caixa devem receber até 3 de março de 2011 o complemento da totalidade da regra básica da Participação nos Lucros e Resultados. A afirmação é baseada a partir da divulgação do lucro líquido da empresa dos primeiros nove meses deste ano e que totalizou R$ 2,4 bi, contra os R$ 2,5 bi estimados pela Caixa para seu resultado em todo 2010.


A Caixa fez uma projeção conservadora para seu lucro neste ano, medida que impactou no cálculo do pagamento da PLR, que sofreu um redutor de 18% nos valores destinados aos empregados. Esses números confirmam nossas expectativas de que os empregados devem receber na segunda parcela um complemento que totalizará o que estabelece a regra básica da PLR.

DIFERENÇA – No cálculo do pagamento da PLR deste ano (90% do salário, mais R$ 1.100,80 com teto de R$ 7.181 ou limitado a 13% do lucro líquido projetado de 2010) foi aplicado um redutor de 18%. O que deve vir em 3 de março será o crédito do montante que foi descontado por esse redutor. Na mesma data, os empregados receberão também a segunda parcela do adicional da PLR que corresponde à distribuição linear de 2% do lucro líquido, descontada a primeira parcela de R$ 624,15. Além disso, haverá também o crédito de PLR Social que equivale à distribuição linear de 2% do lucro líquido, descontada a antecipação de R$ 624,10.