Lucro de 2010 é recorde e bancários cobram mais reconhecimento

48

O Bradesco iniciou a temporada de resultados financeiros do setor bancário no quarto trimestre na segunda-feira, 31/1, anunciando lucro líquido de R$ 2,987 bilhões, 37% acima do lucro líquido de um ano antes (R$ 2,181 bilhões). Com o resultado, em 2010, o banco apurou um lucro líquido contábil de R$ 10,022 bilhões, com um incremento de 25,1% na comparação com 2009 (de R$ 8,012 bilhões). No terceiro trimestre de 2010, o lucro foi de R$ 2,527 bilhões.


“À lucratividade do Bradesco devemos parabenizar, principalmente, ao brilhante quadro de funcionários que tem o banco hoje, que procuram executar da melhor forma possível as suas funções, fazendo com que o banco, ano a ano, venha se destacando na superação da sua lucratividade”, analisa o diretor do Sindicato dos Bancários do Ceará e funcionário do Bradesco, Telmo Nunes.


Ele completa cobrando do Bradesco mais reconhecimento para os bancários: “diante disso, gostaríamos de chamar a atenção da direção do banco para que possa retribuir de forma objetiva ao esforço do quadro funcional de duas formas. Primeiro, propiciando boas condições nos locais de trabalho e buscando extinguir, de forma definitiva, o assédio moral que muitos dos nossos companheiros vem sofrendo no dia a dia”. Segundo ele, dando uma remuneração digna para que esses profissionais possam ter a clareza de que os esforços empenhados no dia a dia são de fato justificados.

TERCEIRO MAIOR LUCRO DA HISTÓRIA – O banco fechou o ano, em 31 de dezembro, com valor de mercado de R$ 109,759 bilhões, com queda em relação ao trimestre anterior: em 30 de setembro, o valor de mercado era de R$ 114,51 bilhões. Sendo assim, o Bradesco encerrou 2010 com o terceiro maior lucro da história dos bancos brasileiros listados em Bolsa, segundo levantamento da Economática com base em informações apresentadas pelas empresas à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).


O lucro líquido de R$ 10,022 bilhões fica atrás apenas do resultado do Banco do Brasil no ano de 2009, R$ 10,148 bilhões, e do Itaú Unibanco naquele mesmo ano, de R$ 10,067 bilhões. O Bradesco aparece a maior quantidade de vezes na lista dos dez maiores lucros dos bancos de capital aberto brasileiros, em quatro posições. O crescimento anotado pela instituição financeira foi de 25,1% ante 2009. O retorno sobre o patrimônio líquido médio ficou em 22,7%. No quarto trimestre do ano passado, o Bradesco teve um lucro líquido contábil de R$ 2,987 bilhões, o que indica uma expansão de 37% ante o mesmo período de 2009.


Na comparação com o trimestre anterior, a expansão registrada foi de 18%. O avanço do lucro do banco decorre do forte crescimento das operações de crédito, principalmente para pessoas jurídicas, e do mercado de seguros, que respondeu por 29,1% dos ganhos. As operações com pessoas físicas totalizaram R$ 98,122 bilhões, o que representa um crescimento de 19,5% na comparação anual e de 5,6% na trimestral. Já as operações com empresas atingiram o montante de R$ 176,105 bilhões, o que indica uma alta de 20,6% e 8,2%, respectivamente.


O Bradesco encerrou 2010 com ativos totais de R$ 637,485 bilhões, um crescimento de 25,9% em relação a 2009. Já o patrimônio líquido do banco ficou em R$ 48,043 bilhões, um resultado 15,1% superior ao de dezembro do ano anterior. O banco também informou lucro líquido ajustado de R$ 2,684 bilhões no quarto trimestre, uma evolução de 6,6% em relação ao trimestre anterior. Em 2010, o lucro líquido ajustado totalizou R$ 9,804 bilhões, uma alta de 29,2% ante 2009.