Maioria das ações contra bancos em junho aconteceu no Interior

29


Dos 12 ataques a bancos registrados pelo Sindicato dos Bancários do Ceará no mês de junho, apenas uma – uma saidinha – foi realizada em Fortaleza, retrato da escassa segurança pública no interior do Estado e reflexo da alta segurança na capital durante a Copa das Confederações. O número supera o contabilizado em junho do ano passado quando foram registradas nove ações.


No primeiro semestre deste ano já foram contabilizados 78 ataques a bancos e/ou cidadãos contra 74 registrados no mesmo período do ano passado, uma média de 12,33 ações por mês. Foram 50 ataques feitos diretamente a bancos ou postos de atendimento bancário e 28 ações contra pessoas – as chamadas saidinhas/chegadinhas bancárias.


Junho ficou em terceiro lugar no número de ataques em 2013. O mês onde aconteceram mais ocorrências foi maio com 20 ações, seguido por abril com 17 ataques. Em quarto lugar no ranking dos ataques ficou o mês de março com 11, enquanto em fevereiro e janeiro foram registrados 18 ataques – nove em cada um.


Nesse primeiro semestre já foram contabilizados 28 saidinhas/chegadinhas; 23 arrombamentos (que incluem aí as explosões de caixas eletrônicos); nove tentativas de arrombamentos (explosões e ataques mal sucedidos); nove assaltos diretos; seis tentativas de assaltos e três ataques a carros fortes/malotes.


BB é alvo preferido – O Banco do Brasil continua sendo o alvo principal de assaltantes no Estado. Somente no primeiro semestre deste ano foram 32 ataques ao BB, sendo seis em junho. O segundo alvo preferido das quadrilhas é o Bradesco, com 26 ataques, seguido da Caixa Econômica com cinco, Itaú e Santander com três cada e outros/ou não divulgados, sete.


CONFIRA O RESUMO DOS ATAQUES EM JUNHO:


1º/6 – Pela 3ª vez este ano, a Caixa Econômica Federal de Redenção foi alvo de assaltantes. Desta vez, o assalto foi frustrado pela Polícia.

4/6 – Dois homens que fizeram clientes e funcionários reféns durante tentativa de assalto a agência do BB em Cascavel (64,3 km de Fortaleza), liberaram os reféns e foram presos. Ainda segundo a Polícia, a esposa e dois filhos do gerente foram feitos reféns desde a noite anterior, próximo a Pacajus. A família do gerente foi liberada pela manhã e os suspeitos que estavam no local fugiram. Ninguém ficou ferido.

13/6 – Um caixa eletrônico do Banco do Brasil foi arrombado em Jaguaribe, durante a madrugada, por um grupo de três assaltantes. Foram levados R$ 42 mil.

17/6 – Cerca de dez homens fortemente armados com fuzis renderam o vigia da agência do BB de Morada Nova (168 km de Fortaleza). Após a rendição, eles explodiram e saquearam o cofre principal do banco, fugindo levando dois sacos de dinheiro. Os suspeitos levaram ainda um vigilante como refém, porém, o libertaram na sequência. Os ladrões usaram dinamite e a agência ficou totalmente destruída.

19/6 – Um grupo formado por cinco homens armados atacou a agência do Banco do Brasil de Mauriti (481 km de Fortaleza) durante a madrugada. O bando fez uso de dinamite para explodir os caixas eletrônicos da agência. Houve troca de tiros e o refém, filho de um comerciante local, foi liberado a 3km de Mauriti. Após perseguição, dois homens foram presos acusados de participar do crime.

21/6 – Em Apuiarés (a 128 Km de Fortaleza), uma quadrilha composta por, pelo menos, oito homens armados com fuzis, escopetas e pistolas, explodiu o caixa eletrônico do Bradesco e atirou contra policiais militares.

22/6 – Em Acopiara (a 345 Km de Fortaleza), um caixa eletrônico do Bradesco foi arrombado por ladrões durante a madrugada. O bando utilizou maçarico para abrir o caixa.

24/6 – A Polícia Militar agiu rapidamente e evitou que uma quadrilha praticasse mais um roubo a banco no Interior cearense. Bandidos sequestraram o gerente da agência do BB de Barro (451Km de Fortaleza) e a esposa dele. Diante do cerco policial, o bando desistiu do roubo e libertou a mulher do gerente.

25/6 – Um grupo de 10 pessoas tentou explodir um caixa eletrônico de uma agência bancária do Bradesco, por volta das 1h30 da madrugada, em Nova Jaguaribara (290 km de Fortaleza). Os suspeitos introduziram um artefato explosivo que falhou ao ser acionado. Após a tentativa frustrada, a Polícia foi acionada e o grupo fugiu.

27/6 – Dois homens armados assaltaram uma unidade de atendimento do Bradesco em São Benedito (332,4 km de Fortaleza). A dupla adentrou em uma padaria onde funciona a unidade bancária, por volta das 15h40min, e anunciou o assalto. Após renderem os atendentes, os assaltantes fugiram levando a quantia de R$ 6 mil.

28/6 – Um grupo de doze homens armados assaltou uma agência do Banco do Brasil, em São Gonçalo do Amarante (60,1 km de Fortaleza). Após troca de tiros entre os assaltantes e a Polícia, um dos integrantes do grupo ficou ferido. Os homens usaram dinamite para explodir um dos caixas eletrônicos e conseguiram levar um malote com dinheiro. Também no mesmo dia, um homem foi assaltado por três bandidos armados, após realizar um saque de R$ 6 mil em uma agência bancária do Bradesco da avenida Aguanambi.