Mais de 40% dos benebeanos aceitam e mostram consciência de classe

15

Quarenta e três por cento dos funcionários do BNB lotados na base do Sindicato dos Bancários do Ceará aceitaram, de livre e espontânea vontade, contribuir com o desconto assistencial de 2% (1% em maio e 1% em junho) para cobrir as despesas da campanha salarial de 2009 e iniciar o custeio da campanha salarial deste ano, que já inicia com o XVI Congresso Nacional dos Funcionários do BNB, dias 28 e 29/5, em Aracaju, para definir a pauta específica de reivindicações.


O percentual de aceitação do desconto assistencial, embora minoritário, revela um elevado grau de consciência de classe desses benebeanos, que percebem a importância de fortalecer o seu Sindicato e reconhecem conquistas obtidas através da organização, da mobilização e também da negociação.


E essas conquistas não foram poucas, assevera o diretor do SEEB/CE e Coordenador da Comissão Nacional dos Funcionários do BNB (CNFBNB/Contraf-CUT), Tomaz de Aquino. Para exemplificar, Tomaz cita: resolução de três passivos trabalhistas (URP/88, Promoções e Licença-prêmio); Plano de Cargos e Remuneração; novo Plano de Previdência Privada; resgate de benefícios subtraídos no governo neoliberal de FHC (folgas, licença-prêmio, anuênio, auxílio material escolar, adiantamento de férias); eleição de funcionários para os Conselhos Deliberativos da Capef e Camed; realização de concursos públicos com admissão de mais de três mil novos funcionários.


Esses avanços, segundo Tomaz de Aquino, ocorreram apenas de 2003 para cá e foram fruto da luta coletiva. “Mas não significa que estamos satisfeitos”, afirma. E prossegue: “queremos sempre mais e vamos continuar lutando para conseguir a resolução dos passivos trabalhistas da equiparação das funções em comissões e do ATS e folgas; a revisão do PCR; a implantação de um novo plano de funções; isonomia de tratamento para os novos funcionários; combate à extrapolação de jornada de trabalho, mediante a implantação do ponto eletrônico, dentre outros. No entanto, essas vitórias somente serão conquistadas com a unidade dos trabalhadores e o fortalecimento do Sindicato, política e financeiramente. O Sindicato lutou, você conquistou! Esse é o lema do nosso trabalho que continua firme e forte para 2010, para conquistarmos muito mais”, concluiu Tomaz de Aquino.