Mais três ataques a bancos no interior do Ceará

28

Três novos ataques a bancos foram registrados no Ceará na semana passada. Um deles envolveu inclusive o sequestro da família do gerente, em Limoeiro do Norte. No outro caso, houve uma tentativa de arrombamento à agência bancária da cidade de Parambu. Em outro ataque, uma quadrilha tentou roubar um malote com dinheiro no Banco do Brasil de Lavras da Mangabeira.

TENTATIVA FRUSTRADA – Um bando fortemente armado invadiu na madrugada de terça-feira (14/6) a cidade de Parambu (406 km de Fortaleza), no Sertão dos Inhamuns, na divisa com o Piauí. Pelo menos 15 bandidos tomaram a unidade policial e atacaram a agência do Bradesco. Durante cerca de duas horas o município esteve sob fogo cruzado e domínio da quadrilha.


O ataque começou por volta de 1h15min e seguiu até 3 horas, aproximadamente. Seis criminosos tomaram a unidade policial, onde está a Delegacia Municipal de Parambu e o Destacamento da Polícia Militar. Outra parte da quadrilha ficou rondando a cidade, de moto, e efetuando disparos de forma intimidatória. Todas as saídas de Parambu ficaram vigiadas por bandidos. Os criminosos usaram dinamite para atacar a agência, mas não teriam conseguido levar o dinheiro, conforme informações preliminares.

O SEQUESTRO – – Em Limoeiro do Norte (a 194Km de Fortaleza) o ataque aconteceu no dia 13/6. Bandidos sequestraram a família do gerente da agência do Banco do Brasil e o forçaram a ir buscar o dinheiro. O crime ocorreu na hora do almoço. Quando o bancário chegou em casa para almoçar, deparou-se com sua família já rendida por homens armados.
Crime, conhecido por “sapatinho”, só foi registrado pela Polícia quatro horas depois, quando os ladrões libertaram a família do gerente na localidade de Café Queimado. A direção do banco não revelou a quantia roubada pelos ladrões. Foram feitas buscas, mas os ladrões não foram localizados.

MALOTE – Na cidade de Lavras da Mangabeira (417Km de Fortaleza) uma quadrilha invadiu a agência do Banco do Brasil e tentou furtar uma caixa metálica com dinheiro. Novamente, a PM agiu rapidamente e prendeu três dos acusados. Em seguida, foram capturados na cidade de Icó, dois comparsas deles.