Mais um assalto aterroriza os bancários do BB

17

A população de Novo Oriente passou no último dia 30/1, por momentos de pânico e medo. Assaltantes voltaram a atacar a agência do Banco do Brasil do município (localizado a 397 Km da Capital). Cinco homens, fortemente armados, vestidos com roupas camufladas estilo militar, e encapuzados, invadiram a agência por volta de 12h15. Eles entraram atirando e fazendo reféns populares que estavam nas proximidades da agência, no Centro da cidade.


De acordo com populares e comerciantes, a ação durou aproximadamente 25 minutos. Dois bandidos ficaram do lado externo da agência, pegando pessoas como reféns. Renderam cerca de 14 pessoas, dez na calçada da agência e as demais nas duas esquinas próximas ao local. Enquanto isso, os outros três componentes do bando atiravam para cima e para os lados, bem como para as portas da agência, que foram quebradas.


Dentro da agência ordenaram que as pessoas que estivessem nas filas deitassem no chão. Muitas pessoas estavam na agência, pois era dia de pagamento de aposentados e de movimento no comércio. Pegaram dinheiro de algumas pessoas e da própria agência, cujo valor não foi divulgado pela gerência. Havia, inclusive, um comerciante na fila com um montante de R$ 13 mil, que foi subtraído pelo bando.


Na saída, os ladrões renderam dois funcionários, que foram levados como reféns e, depois, libertados na localidade de Henrique II, a quatro quilômetros da sede do município.


Os diretores do Sindicato dos Bancários, Bosco Mota, José Eduardo e Cláudio Rocha estiveram na agência no dia 30/1 e constataram o medo e a insegurança dos bancários.


De 2009 para cá já foram três ataques à unidade de Novo Oriente: em 22/12/2009 houve também um assalto com reféns; em 26/02/2010, foi uma tentativa de assalto, mas também foram feitos reféns e agora, no último dia 30.

Aumento da violência – Esse foi o oitavo ataque a unidades bancárias apenas no primeiro mês de 2012. O Banco do Brasil foi o alvo em cinco vezes: Solonópole (4/1), Capistrano (6/1), Irauçuba (11/1), Senador Sá (15/1) e agora, em Novo Oriente (30/1). O número de ataques a bancos (furtos, roubos, tentativas, saidinhas) no Ceará cresceu 300% na comparação entre janeiro de 2011 e o mesmo mês de 2012.


Em janeiro de 2011 foram registrados apenas dois ataques a bancos. O primeiro foi no dia 11 daquele mês, quando dois homens tentaram roubar malotes bancários em uma “chegadinha” no Banco do Brasil de Sobral. Já no dia 14 do mesmo mês, um vigilante foi morto durante ataque a um carro forte.