Manifestação pressiona Santander a avançar no Acordo Aditivo

22


Pressionar o Santander para avançar nas negociações do Acordo Aditivo. Foi com esse objetivo que os bancários do Ceará fizeram manifestação na segunda-feira (20), em Fortaleza, dentro da programação do Dia Nacional de Luta dos Bancários do Santander.


Os bancários apresentaram ao banco cláusulas importantes para a categoria, como aumento no número de bolsas do auxílio educação, hoje limitadas a 2.500 que o banco distribui nacionalmente, bem como aumento no percentual do auxílio academia, que hoje é de 50%, devendo aumentar para 70% limitado a R$ 130, 00 do valor da mensalidade.


Outra reivindicação importante é a contratação de mais bancários, haja vista que as agências quase sempre trabalham com a dotação menor que o necessário, o que ocasiona sobrecarga aos bancários e dificulta o atendimento à população. Outra questão em discussão são as metas, que hoje são impostas pelo banco, de forma unilateral.


“Na próxima negociação, dia 22/6, esperamos que o Santander apresente algum avanço. Enquanto isso vamos manter a mobilização, pois sem avanços podemos fechar agências para pressionar o banco a atender nossas reivindicações”, disse Eugênio Silva, diretor do SEEB/CE e funcionário do Santander.