Manifestações com apitaço e ovos de codorna movimentam a greve do BNB

38

Um apitaço e distribuição de ovos de codorna movimentaram dois grandes atos que o Sindicato dos Bancários do Ceará realizou nos dias 19 e 20/10, na Agência Centro e na praça principal do Centro Administrativo do BNB, no Passaré. Os atos marcaram o 23º e 24º dias de greve dos bancários do Banco do Nordeste, indignados com a falta de perspectiva de negociação e com a não apresentação de nova proposta pela Direção do Banco, que contemple seus anseios.


Os diretores do Sindicato lançaram apelo aos bancários que ainda não aderiram ao movimento grevista, que o façam a partir de agora, como forma de pressionar o governo e a direção do BNB. Segundo o coordenador da Comissão Nacional dos Funcionários do BNB e diretor do SEEB/CE, Tomaz de Aquino, a adesão é crescente e já chega a 75% dos funcionários do Banco e com tendência ao crescimento ainda mais.


A denúncia da maioria dos manifestantes foi com relação à inércia da direção do Banco que não busca uma solução para a greve dos bancários. Não existe perspectiva de negociação, nem reunião marcada para os próximos dias. “A direção do BNB está acéfala”, disse Tomaz de Aquino, lembrando que várias tratativas foram feitas junto ao DEST, que passou a bola para o Ministério da Fazenda resolver.


“A direção do Banco não se expõe, não vai à Brasília negociar uma saída para nossa greve. Se não tiver uma solução, os atos do Sindicato serão externos, chamando a sociedade a participar. Nós não vamos aceitar sair dessa greve sem uma proposta digna”, completou Tomaz de Aquino.