Marcada nova reunião com Itaú e Unibanco para tratar da manutenção de empregos e direitos dos bancários

43

A nova rodada de negociação com as direções do Itaú e do Unibanco está marcada para a tarde do dia 9/12. Os presidentes das duas instituições fizeram o anúncio da fusão no último dia 3 e, imediatamente, foram convocados para tratar da manutenção dos empregos e direitos dos bancários.


A primeira reunião aconteceu no dia 10/11 com os diretores de recursos humanos do Itaú, Marcos Carnielli, e do Unibanco, Sérgio Fajerman. Foi exigido dos bancos um compromisso formal com três pontos fundamentais para os trabalhadores: a manutenção do número de agências, dos empregos e direitos dos trabalhadores, além de um processo de negociações permanentes. Os representantes dos bancos reafirmaram que não haverá fechamento de agências e se comprometeram com o processo de negociação.


O novo banco será o maior do Brasil, do Hemisfério Sul e um dos vinte maiores do mundo. Juntos, Itaú e Unibanco contam com aproximadamente 4.800 agências e PABs, representando 18% da rede bancária; e 14,5 milhões de clientes de conta corrente, ou 18% do mercado. Em volume de crédito representará 19% do sistema brasileiro; e em total de depósitos, fundos e carteiras administradas atingirá 21%. No mercado de seguros, nasce com uma participação de 17% e 24% em previdência. A holding do Itaú mantém mais de 69 mil trabalhadores e o Unibanco tem aproximadamente 35 mil.