Mesmo tardio, acordo garante avanços

59

Embora tardiamente, o acordo coletivo dos funcionários do Banco do Nordeste do Brasil será assinado. A formalização ocorrerá nesta quinta-feira, dia 31 de agosto, às 9h, na sede administrativa do Banco, no Passaré. Ironicamente, a assinatura se dará no mesmo dia da entrega da pauta específica dos funcionários da instituição para a campanha nacional 2006.

Mesmo com o atraso de um ano, o acordo que será assinado nesta quinta-feira traz alguns avanços para o funcionalismo, tais como: benefício de cinco folgas para os funcionários admitidos após 1996, além de uma cláusula nova que garante duas folgas por ano para acompanhamento de familiares que estejam doentes.

Já a pauta específica deste ano enfatiza questões sobre Camed e Capef, além da reivindicação antiga do ponto eletrônico e do retorno da licença-prêmio. Para a Camed, os funcionários do BNB querem que o banco contribua com o percentual duas vezes maior em relação a contribuição do funcionalismo para o custeio do plano, além da criação de um fundo especial de custeio à saúde, destinado a cobrir despesas não compatíveis com o plano de custeio da Camed. O fundo seria constituído com verba de 2% de valores provenientes de passivos trabalhistas e outras verbas extras ou variáveis como PLR, abono etc.

Para a CAPEF, os funcionários reivindicam a revisão do Plano BD, mediante a instalação de grupo de trabalho; e implantação do plano de contribuição variável, com prazo até 30 de julho de 2007.

Os funcionários querem ainda a implementação do Plano de Funções, adoção do ponto eletrônico em todas as unidades e o compromisso por parte da direção do BNB de assinatura do acordo 2006/2007 juntamente com a assinatura da Convenção Coletiva da categoria. “Esperamos que neste ano não ocorra o que aconteceu no acordo 2005. Afinal, é muito desgastante assinar o acordo coletivo no mesmo dia da entrega da pauta de um novo acordo”, destacou o coordenador da Comissão Nacional dos Funcionários (CNFBNB), Tomaz de Aquino.