Meta abusiva no Banco do Brasil causa descomissionamentos

31

Pressão e mais pressão por metas. Essa tem sido uma realidade dentro do Banco do Brasil. O pior é que funcionários estão adoecendo, pedindo licença e, mesmo assim, o banco continua descomissionando quem não cumprir as metas abusivas por ele impostas. Várias denúncias estão sendo recebidas pelo Sindicato dos Bancários do Ceará, no âmbito de sua base, de novas investidas do Banco do Brasil contra seus funcionários.


Desta vez o descomissionamento de pessoal tem sido a pena por descumprimento de metas abusivas do banco. A pressão não é de agora, segundo denúncias, mas o caso piorou nos últimos dias, tendo em vista avaliação de desempenho das agências pela direção do banco, feita recentemente.


Segundo relato de funcionários, chegou na semana passada um correio eletrônico com o seguinte teor para os gerentes gerais: “a agência terminou o semestre com rating fora dos padrões estipulados pelo banco, orienta que a equipe deve revisar o quadro. O banco acompanha e avalia o índice de conformidade com os processos sob sua responsabilidade, observando leis, regulamentos, políticas e normas internas”.


Diretores do SEEB/CE estão sendo procurados para ajudarem nessa questão, haja vista o adoecimento de funcionários, que estão pedindo licença de saúde por pressão pelo cumprimento de metas. Segundo o diretor do Sindicato, Bosco Mota, “essa situação é inaceitável e agrava ainda mais as condições de trabalho dos companheiros. Pedimos que os companheiros do Ceará que se sentirem assediados, que denunciem ao Sindicato, que iremos buscar solução para o problema”.