Militância chamada a derrotar os privatistas e a mídia

64

No Governo Lula, o Brasil mudou. E mudou para melhor. A inflação está sob controle e o salário mínimo teve o maior aumento real dos últimos 29 anos. A comida ficou mais barata e os materiais de construção também. Tudo graças à redução de impostos. A desigualdade social é a menor dos últimos 29 anos e 7 milhões de brasileiros subiram das classes mais pobres para a classe média. Além disso foram gerados 6 milhões de novos empregos, 4,5 milhões deles com carteira assinada.

O Governo Lula está sendo apontado por organismos internacionais como o Governo da Inclusão. Cita-se o exemplo do ProUni e a criação de 10 universidades públicas, a implantação de farmácias populares e a construção de milhares de moradias para população de baixa renda. Foi neste governo que houve a reativação da indústria naval, a recuperação das estradas e grandes obras de infra-estrutura no Norte/Nordeste e Sul do País.

O Programa Brasil Alfabetizado já alfabetizou mais de 5 milhões de jovens e adultos. O Programa Luz para Todos levou energia para 3,7 milhões de brasileiros que moram na zona rural; foram recuperadas mais de 9 mil quilômetros de rodovias; o Programa Fome Zero, através do Bolsa Família, está garantindo renda mínima para 11,1 milhões de famílias carentes; e houve aumento do Fundo de Participação dos Municípios, que melhorou a situação financeira das prefeituras.

Luiz Inácio da Lula Silva provou que é possível unir desenvolvimento econômico com desenvolvimento social.

O primeiro turno confirmou a força do presidente Lula, que foi alvo de uma campanha sórdida da oposição e da mídia, e revela a urgência de somar as forças e concentrar todas as energias para a batalha do segundo turno. O momento exige o empenho concentrado de todos os democratas, patriotas e das correntes verdadeiramente de esquerda para barrar o risco de uma revanche da direita neoliberal.

Cid Gomes – O campeão de votos
Cid Ferreira Gomes (PSB), 43 anos, engenheiro, nascido em Sobral é o novo governador do Ceará. O socialista anunciou: já começou a trabalhar em prol da reeleição do Presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A partir do dia primeiro de janeiro, o Estado vai trabalhar em parceria com a Prefeitura de Fortaleza, assegurou Cid, que cumprirá o compromisso assumido com a prefeita Luizianne Lins. “Aquilo que eu puder fazer para ajudar, farei. Reconheço a importância da Capital. Já fui prefeito e sei que isso é necessário”, disse.

Inácio ganha com apoio dos trabalhadores
O senador pelo Ceará, Inácio Arruda começa a trabalhar para a reeleição de Lula. Para o comunista, o segundo turno será uma batalha ainda mais acirrada, que precisa ser trabalhada pelos militantes. Para os cearenses, Inácio anuncia que está disposto a “trabalhar duro pelo desenvolvimento do Estado”. “Quero poder discutir as principais questões do País e do Estado, respondendo às demandas do povo cearense, que vive os problemas comuns ao Nordeste, uma das regiões que mais sofre com a pobreza em nosso País”, disse.

Deputados apoiados pelos bancários são eleitos

Os bancários do Ceará apoiaram candidatos vitoriosos ao Legislativo e demonstraram sua força de representação política. Para a Assembléia Legislativa foram eleitos Nelson Martins (PT), com 46.103 votos, e João Ananias (PCdoB), com 24.703 votos. Para a Câmara Federal foram eleitos Chico Lopes (PCdoB), com 162.282 votos, Guimarães (PT), com 88.486 votos, e Pimentel (PT), com 86.502 votos.
 José Pimentel (PT/CE)     
 José Guimarães (PT/CE)

  Chico Lopes (PCdoB/CE)
A presença desses deputados na Assembléia e na Câmara Federal consolidará cada vez mais as lutas bancárias por melhores condições de trabalho e salários mais justos e dignos. O Sindicato e o Legislativo são dois entes representativos da força dos trabalhadores. A união dos dois fortalece a luta dos bancários.

 Nelson Martins (PT/CE)
   João Ananias (PCdoB/CE)