Mobilização deve levar BNB a negociar folgas e suspender prestação de empréstimos

19

A suspensão do pagamento das prestações dos empréstimos de férias e CDC durante os meses de junho a agosto foi solicitada ao BNB como forma de aliviar o endividamento do funcionalismo, durante reunião do Sindicato dos Bancários do Ceará com o diretor de Administração e Tecnologia da Informação, Stélio Gama Lyra Jr. A reunião, ocorrida no último dia 7/6, teve como resultado concreto o compromisso do Diretor de defender a reivindicação junto à diretoria do Banco, desde que a suspensão das parcelas comece somente em julho, prosseguindo até setembro de 2011.


Para o diretor do SEEB/CE, Tomaz de Aquino, as sucessivas paralisações parciais promovidas pelo Sindicato nas agências do BNB em Fortaleza estão surtindo efeito. O Dia do Vermelho reivindica a retomada das negociações entre o BNB e Contraf-CUT.


Outra conquista da mobilização foi o reinício da discussão do Passivo Trabalhista das Folgas. Com a desistência do acordo firmado entre o SEEB/CE e o Banco no ano passado, a ação das folgas voltou a tramitar no Tribunal Superior do Trabalho (TST), forçando o Banco a buscar um novo acordo com o Sindicato. Na ocasião, o diretor Stélio Gama Lyra Jr pediu a formalização de uma nova proposta pelo Sindicato, em bases já anteriormente divulgadas.


A nova proposta do SEEB/CE estabelece que o Banco indenize o equivalente a 65% de 30 folgas, conforme já aprovado em assembleia, e disponibilize como estoque no SIP 65% das outras 30 regalias. Dessa forma o Banco pagaria os valores atualizados relativos a 20 folgas e deixaria para posterior acerto as outras 20 folgas em estoque.


O SEEB/CE realizará assembleia para deliberar sobre essa nova proposta até o dia 20/6. A próxima reunião com Banco para tratar dos assuntos folgas e empréstimos está marcada para o dia 22/6, às 11h.