Mobilização é a palavra de ordem a partir de agora

27

Com peça teatral, banca de música, faixas e muita disposição para lutar, os diretores do Sindicato dos Bancários do Ceará deram início nesta segunda-feira, dia 28/8, à campanha nacional dos trabalhadores do ramo financeiro 2006, com uma grande passeata pelas ruas de Fortaleza. Pelo corredor bancário do Centro, os sindicalistas mostraram o mote da campanha salarial, que este ano prega “Unidos Conquistamos Mais”. A categoria saiu em passeata da Praça do Carmo às 10 horas em direção à Rua São Paulo, retornando pela Rua Major Facundo, passando na Praça Murilo Borges, onde funciona uma agência do Banco do Nordeste do Brasil, encerrando na Caixa Econômica Federal.

O evento mostrou várias alegorias lembrando os lucros astronômicos dos banqueiros e a concentração de renda do País. Foram destaques também no lançamento da campanha, a comemoração do Dia do Bancário, no próprio dia 28 de agosto e a mobilização da categoria. Durante o trajeto, os diretores do Sindicato entraram nas agências, convocando os trabalhadores do ramo financeiro para se engajarem nas atividades da campanha deste ano, bem como informando a sociedade quais as reivindicações da categoria. “Se os banqueiros não querem negociar, vamos usar nossa maior arma, a paralisação. Desde já estamos mobilizando a categoria, que luta por suas reivindicações justas, necessárias e urgentes”, disse o presidente da Fetec/NE, Ribamar Pacheco.

Durante a passeata os sindicalistas passaram pelos bancos privados e públicos, esclarecendo os trabalhadores a respeito das negociações – até o momento ocorreram duas rodadas – e a intransigência dos banqueiros, que sequer assinaram o pré-acordo. Ainda, dentro das agências, o Grupo de Teatro Trup Tramas encenou a peça “Segunda Sem Lei” mostrando a intransigência dos patrões e alertando também, sobre o descumprimento da lei das filas, a necessidade de contratações de mais funcionários, as doenças que acometem os trabalhadores do setor e o fim das metas abusivas. Por fim o assédio moral também foi lembrado como uma das reivindicações da campanha deste ano.

É hora de mobilização. Unidos Conquistamos Mais!