Mobilizações para o Dia 1º de Maio já começaram

29

 “Redução da jornada de trabalho, sem redução de salários: 40 horas semanais já!”. A partir desse objetivo central, um calendário de atividades será realizado ao longo do mês de abril. As mobilizações preparam o grande ato do Dia 1º de Maio, promovido pela CUT-CE, na Praça do Ferreira.


A programação começou no dia 6/4, com a IV Jornada Nacional de debates do Dieese, que discutiu o tema “Negociações Coletivas em 2010: Recuperação Salarial e Redução da Jornada de Trabalho”. Na última segunda-feira (12/4), foi realizada a reunião da Coordenação dos Movimentos Sociais, às 16h, na sede da CUT-CE.


Também estão previstas uma reunião da direção estadual da CUT-CE, no dia 22/4, e uma reunião ampliada da Executiva da entidade para debater terceirização e trabalho informal, com data a ser confirmada. Para fortalecer a defesa da redução da jornada, a CUT-CE também irá convidar os parlamentares cearenses para um café da manhã ainda no mês de abril.


No dia 20/4, as entidades cutistas estarão juntas em uma grande caminhada promovida pelos servidores municiais no Centro de Fortaleza, tendo como centro a valorização do magistério e o cumprimento da Lei do Piso. De 27 a 30/4, estão marcadas mobilizações em escolas, fábricas, terminais de ônibus, lojas do centro, reforçando o caráter de luta do Dia dos Trabalhadores e Trabalhadoras. Confira a programação e a pauta de reivindicações:

PROGRAMAÇÃO DE LUTA DO MÊS DE ABRIL


20 – Caminhada da Praça da Bandeira à Praça do Ferreira em defesa do Piso Nacional do Magistério.

27 – Mobilização nas escolas da rede pública.

28 – Mobilização nos terminais de ônibus.

29 – Mobilização em fábricas.

30 – Caminhada pelo Centro.

NESSE 1º DE MAIO, ESTAMOS EM LUTA


• Por desenvolvimento com distribuição de renda e valorização do trabalho;

• Pela redução da jornada de trabalho, sem redução de salários, em 40 horas semanais;

• Por Campanha Salarial: em defesa dos Servidores Públicos Pelo cumprimento da Lei do Piso do Magistério;

• Pela Reforma Urbana; No combate à precarização do trabalho – Terceirização e informalidade;

• Dizendo não à violência contra a mulher!

• Pela liberação imediata do Programa Garantia Safra e implementação de políticas contra a estiagem no Ceará.

• Pela regulamentação da profissão de comerciário, com a aprovação do Projeto de Lei do Senado (PLS) nº 115/07.