MORRE O DESEMBARGADOR CEARENSE JUDICAEL SUDÁRIO

24


Morreu dia 20/1, o desembargador Judi-cael Sudário, aos 63 anos. O juiz do trabalho tomou posse do cargo no Tribunal Regional do Trabalho do Ceará (TRT/CE) em setembro de 2019. Ele foi promovido ao cargo de desembargador pelo critério de antiguidade em vaga decorrente da aposentadoria da desembargadora Dulcina de Holanda Palhano. Para receber Sudário, o prédio do TRT-CE passou por reformas em sua estrutura, como de modo a permitir seu pleno acesso ao prédio por meio de rampas e elevadores.


Antes de ser desembargador, o magistrado tinha ampla carreira jurídica no Ceará como promotor de justiça e procurador geral. Formado em Direito pela Universidade de Fortaleza (Unifor), foi coordenador e professor no curso. Judicael tinha especialização em Processo Penal e era mestre em Direito Constitucional.


Nascido em Campos Sales, na região da Chapada do Araripe, Cariri, o desembargador faleceu em casa, enquanto dormia. Ele tinha diabetes e passou por complicações de saúde durante o ano passado. Ele já recebeu medalha pelo Mérito Educacional, concedida pelo Instituto Federal do Ceará (Ifce) e recebeu o título de Cidadão de Fortaleza por seu trabalho judiciário realizado na Capital.


O Sindicato dos Bancários do Ceará deixa aqui seu pesar pela morte do desembargador e presta sua homenagem e suas condolências aos parentes e amigos. Ao mesmo tempo em que deixamos registrada nossa gratidão pelos valorosos serviços prestados à classe trabalhadora.


“É com pesar que recebo a notícia do falecimento do desembargador Judicael Sudário. Sua contribuição para a justiça, bem social e direito da classe trabalhadora é inquestionável. Nesse momento de dor, presto condolências aos familiares e amigos do estimado magistrado, ao mesmo tempo em que reitero que sua lembrança será sempre relacionada com quem fez justiça para os que mais precisavam”, lamentou Carlos Eduardo, presidente do Sindicato dos Bancários do Ceará.