MST ocupa área de 500 hectares em Fortaleza

13

Mais de 300 famílias integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) ocuparam, na madrugada de quinta-feira, 15/4, o Sítio São Jorge, uma fazenda de 500 hectares localizada entre a Avenida Perimetral e a Avenida I, no bairro José Walter, em Fortaleza. “É um latifúndio urbano que pertence a uma família ligada ao capital imobiliário e que continua sem produzir nada, enquanto mais de 150 mil pessoas, entre elas muitas vindas do Interior, não têm onde morar nesta cidade”, explica o coordenador do Setorial de Comunicação do MST. Essa é a primeira ocupação do MST-CE em área urbana, e se trata de uma experiência recente no País.


Em Belo Horizonte (MG), por exemplo, a ocupação urbana do MST transformou-se em uma comuna, com espaços de produção e de lazer construídos e vivenciados coletivamente.


A ação faz parte da Jornada de Lutas do movimento, que ocorre, desde 1997, no mês de abril, em memória ao massacre de Eldorado dos Carajás. No Ceará, outra ações estão ocorrendo, como é o caso da ocupação, por 100 famílias, da fazenda Currais Novos, em Madalena. As ações buscam pressionar o governo e a sociedade para que a Reforma Agrária seja efetivamente implementada, pois avalia-se que, após 14 anos do massacre, o País ainda não resolveu os problemas sociais no campo, vide a recorrente ocorrência de conflitos. Só em 2009, segundo dados da Comissão Pastoral da Terra, 25 trabalhadores rurais foram mortos. Por outro lado, cresce a ofensiva contra os movimentos sociais.


O MST é alvo dessa criminalização, por isso a Jornada de Lutas deste ano levanta a bandeira da campanha “Lutar não é crime” e traz à tona as seguintes reivindicações:


1 – Assentamento das 90 mil famílias acampadas do MST;


2 – A atualização dos índices de produtividade;


3 – Garantia de recursos para as desapropriações, dos processos já prontos e das áreas para assentar as famílias acampadas;


4 – Investimentos públicos nos assentamentos (crédito para produção, habitação rural, educação e saúde).