Na contramão do Sistema Financeiro, lucro do BNB cai quase 33% em 2010 e reduz PLR do funcionalismo

35

O lucro líquido do BNB em 2010 atingiu a cifra de R$ 313,6 milhões, cerca de 1/3 menor que o de 2009, que alcançou o montante de R$ 459 milhões. Com a redução, o BNB pagará a menor Participação nos Lucros e Resultados de todo o Sistema Financeiro Nacional, uma vez que nos demais Bancos públicos e privados, cujos lucros foram recordes, a PLR paga será a melhor desde quando essa conquista foi efetivada.


Analisando o balanço do BNB, o Sindicato dos Bancários do Ceará arrisca afirmar que a diminuição do lucro do Banco tem origem, entre outros, nas provisões para créditos duvidosos feitas a menor, questionadas pelo Banco Central tendo, por isso, que serem redimensionadas; nos elevados gastos com: terceirização de mão de obra, que cresceram 45%, passando de R$ 128,9 milhões em 2009 para R$ 178,7 milhões em 2010, (R$ 49,8 milhões a mais), e com Promoções, Relações Públicas e Publicações, que saltaram de 15,5 milhões em 2009 para 20,9 milhões em 2010, registrando crescimento percentual de mais de 33% (R$ 5,4 milhões). Ressalta-se ainda os gastos com Propaganda e Publicidade no ano, que somaram R$ 33,9 milhões, sendo parte dessa verba provavelmente destinada a uma extemporânea mudança da marca do Banco.


Para o Sindicato dos Bancários do Ceará, a declaração do Banco à imprensa de que a redução do lucro deve-se a provisões para passivos trabalhistas, dentre outros, não procede, pois as verbas provisionadas para o pagamento de ações trabalhistas variaram menos de 8% de 2009 para 2010, passando de R$ 150,7 milhões para R$ 161,8 milhões no período considerado.


O Sindicato dos Bancários do Ceará volta a denunciar e cobrar dos órgãos fiscalizadores do Banco uma maior vigilância quanto ao exacerbado processo de terceirização existente hoje no BNB, o que vem causando prejuízo não apenas para os funcionários que já integram os quadros do Banco, como para as centenas de concursados que aguardam ansiosamente uma chance de passarem a compor as fileiras de empregados da Instituição.