“Não sou contra à privatização da Petrobrás e Banco do Brasil”, diz FHC

57

O ex-presidente do País, atual presidente de honra do PSDB, Fernando Henrique Cardoso disse na terça-feira, 17/10, em entrevista à Rádio CBN, que não é contra a privatização da Petrobrás e do Banco do Brasil. Segundo FHC, a empresa poderia deixar de ser uma estatal, de controle do Governo, para passar a ser de controle privado, formado por grupos da sociedade.

Ele questionou a forma como o Governo administra a Petrobrás, sugerindo que as verbas de publicidade seriam negociadas a partir de interesses específicos. O Banco do Brasil também foi citado como exemplo. Para FHC, o Brasil precisa passar por uma reformulação das instituições que devem atender as demandas da população para chegar a uma democracia moderna.

Na sua visão, a organização da sociedade em classes é um erro que o PT estaria cometendo, já que a estrutura de classes no Brasil é fragmentada. O ex-presidente esqueceu, no entanto, que não foi o PT que organizou a sociedade em classes. FHC negou ainda que o PSDB represente a elite brasileira.

Privatização – Quanto às privatizações realizadas por seu governo, FHC disse que se não tivesse privatizado os bancos, estes estariam sendo usados para corrupção. A privatização da Vale do Rio Doce também foi mencionada e afirmou: “a Vale é uma das maiores empresas do mundo e paga impostos, rendendo muito mais do que quando era estatal”.