Negociação no GT do Adoecimento garante acesso a dados sofre afastamentos

5


O acesso à informação sobre dados de afastamentos dos bancários por motivos de saúde, reivindicação que vinha sendo feita insistentemente pelos bancários nos últimos anos, será finalmente atendida pela Fenaban. Este foi o principal resultado da reunião no dia 28/11, do GT do Adoecimento realizada com a Fenaban, em São Paulo, pelo Comando Nacional dos Bancários, coordenado pela Contraf-CUT e assessorado pelo Coletivo de Saúde do Trabalhador.


Os bancos se comprometeram a fornecer dados sobre afastamentos que geraram benefícios previdenciários, tanto de acidentes de trabalho como por problemas de saúde, que possibilitarão fazer uma radiografia do que vem ocorrendo com a saúde dos bancários. Os dados são referentes aos seis maiores bancos: BB, Caixa, Itaú, Santander, HSBC e Bradesco, onde trabalham 90% dos bancários do País.


Abrangerão também todos os benefícios previdenciários concedidos no âmbito da categoria bancária (aposentados por invalidez, reabilitados e beneficiários do auxílio-acidente) e serão enviados à Contraf-CUT na primeira semana de fevereiro de 2014.


“É um grande avanço, mas insistimos também em ter acesso a dados de afastamentos por menos de quinze dias, pois muitos bancários começam a adoecer e a tirar licenças sem entrar no INSS. Com essa informação poderemos ter noção do surgimento dos problemas de saúde e como é esse processo dentro dos bancos”, afirma Carlos Cordeiro, presidente da Contraf-CUT.