Número de pessoas com diabetes deve subir para 552 milhões até 2030

34

O Dia Mundial do Diabetes em 2011, comemorado no último dia 14/11, marcou o lançamento da quinta edição do Atlas de Diabetes da International Diabetes Federation (IDF – Federação Internacional de Diabetes). Novos dados indicam que o número de pessoas com diabetes deve passar de 366 milhões em 2011 para 552 milhões até 2030. Nas Américas do Sul e Central 25,1 milhões de pessoas vivem com diabetes. Devido à constante urbanização e à mudança na idade da população, o número deve aumentar cerca de 60% até 2030. Apesar disso, a região continua a gastar apenas U$ 20,8 bilhões, 4,5% dos gastos globais com diabetes.


O Brasil tem o maior número de pessoas que vivem com diabetes, 12,4 milhões, seguido da Colômbia, Venezuela e Argentina. A IDF também estima que 11,2 pessoas da região permanecem não diagnosticadas.


“Estamos muito preocupados com o aumento do número de casos de diabetes na região”, disse Manuel Vera Gonzalez, Dirigente da IDF na Região das Américas do Sul e Central, “e como esses números devem aumentar até 2030, temos que fazer com que os governos ajam já e pensem como os sistemas de saúde podem se preparar para lidar com o choque esta epidemia e, ao mesmo tempo, encontrar maneiras de prevenir a ocorrência de novos casos se possível”.


Os dados regionais refletem o aumento chocante do diabetes em todo o mundo. “Em cada país e em cada comunidade do mundo, estamos perdendo a batalha contra esta enfermidade cruel e mortal”, disse Jean Claude Mbanya, Presidente da International Diabetes Federation (IDF – Federação Internacional de Diabetes). “Queremos que o Dia Mundial do Diabetes em 2011 volte a atenção do público para estes fatos alarmantes sobre o diabetes no mundo. Exigimos que o público e os líderes do mundo ajam contra o diabetes já”.


A divulgação destes dados é a sequência do encontro em setembro de 193 Chefes de Estados e do governo na ONU em Nova York para um acordo sobre uma Declaração Política sobre Non-Communicable Diseases (NCDs – Doenças Não Transmissíveis), incluindo o diabetes.


Este é o terceiro ano da campanha de cinco anos que aborda a crescente necessidade de programas de educação e de prevenção do diabetes. A International Diabetes Federation (IDF – Federação Internacional de Diabetes) é uma organização guarda-chuva com mais de 200 associações nacionais de diabetes em mais de 160 países. Ela representa os interesses de um número cada vez maior de pessoas com diabetes e com risco de contrair diabetes. A missão da IDF é promover o cuidado, prevenção e cura do diabetes em todo o mundo. Acesse: www.idf.org.