Oficina tira linhas de combate às doenças ocupacionais

61

Debates e discussões sobre assédio moral e promoção da saúde no ambiente de trabalho marcaram a Oficina de Capacitação em Gestão da Saúde do Trabalhador, realizada em Brasília, entre os dias 4 e 6/12. Pelo Sindicato dos Bancários do Ceará, estiveram presentes o secretário de Saúde, Eugênio Silva e o diretor Moacir Melo. Além desses, foram debatidos temas como: trabalho e riscos de doenças e LER/DORT.

O painel específico sobre assédio moral abordou a origem, as ocorrências, os mecanismos envolvidos e as conseqüências ligados à prática do assédio moral.

Entre as deliberações do evento, destacam-se o estreitamento das relações entre as entidades trabalhistas e universidades, ONGs e órgãos gestores de políticas públicas e privadas na área de saúde; interferência na organização e no ambiente de trabalho com vistas à formulação de políticas de prevenção de doenças ocupacionais; e conscientização da categoria para a importância da denúncia da prática do assédio moral.
Eugênio avalia que a oficina foi enriquecedora, “tanto no conteúdo da pauta, como no teor das discussões, principalmente no painel que abordou o assédio moral, tema este que levou maior preocupação aos dirigentes sindicais participantes do evento”.

Para Moacir, “as oficinas foram muito válidas para capacitar os dirigentes sindicais, que devem divulgar para classe trabalhadora. A discussão sobre a saúde do trabalhador é de suma importância hoje, quando nós temos muitos problemas de LER e síndrome do pânico, devido à carga estressante de trabalho e as exigências do banco”.

O SEEB/CE vai realizar em breve uma pesquisa sobre assédio moral na categoria. O objetivo será medir a freqüência e como ocorre o assédio nas agências. O resultado da pesquisa servirá de balisamento para as ações do Sindicato contra essa prática.