PCR está emperrado há três anos

26

Na tentativa de agilizar a aprovação do PCR do Banco do Nordeste, a Comissão Nacional dos Funcionários do Banco do Nordeste (CNFBNB/CNB-CUT) entregou ao presidente do Conselho de Administração do BNB, Waldir Quintiliano da Silva, um documento solicitando seu empenho no sentido de envidar esforços para o desenlace na tramitação do Plano de Cargos e Remuneração dos funcionários, junto ao Ministério do Planejamento. O PCR está no DEST, órgão daquele Ministério, a espera de aprovação.

Segundo o coordenador da Comissão Nacional, Tomaz de Aquino existe notícia de que o PCR já havia sido liberado pelo Ministério da Fazenda para homologação pelo Ministério do Planejamento (através do DEST). Entretanto, até o momento não houve aprovação do Plano oficializada pelo governo. Lembra Tomaz, que esse processo se arrasta há três anos, envolvendo, inclusive, pendências judiciais que, implantado o PCR, seriam de pronto resolvidas.

O presidente do Conselho de Administração do BNB recebeu o documento dos representantes da Comissão Nacional, juntamente com o presidente do banco, Roberto Smith e da superintendente de RH, Zilana Ribeiro.

CAPEF – Atendendo a reivindicações dos participantes e assistidos da CAPEF, a Comissão Nacional encaminhou solicitação ao Conselho Deliberativo daquela caixa, a suspensão da cobrança das prestações dos Empréstimos Assistenciais a Participantes (EAP) durante os meses de abril, maio e junho. Justifica a Comissão, que a situação financeira dos funcionários e aposentados do BNB está fragilizada, em conseqüência da defasagem salarial e de benefícios resultantes de uma conjuntura econômica adversa aos trabalhadores.