Plantão sindical completa um ano e registra centenas de consultas

22

Foto: Drawlio JocaCentenas de consultas em um ano de funcionamento. Esse é o quadro expressivamente favorável da iniciativa Plantão Sindical no BNB, que começou em maio de 2007. São cinco plantões a cada semana, contemplando as agências de Fortaleza (Centro, Aldeota, Bezerra de Menezes e Montese) e a direção geral, no Passaré. O resultado considera também as unidades do Interior.


As consultas são feitas em caráter de denúncia, reivindicações, críticas e sugestões e envolvem questões de cunho salarial, funcional, sindical e política de uma forma geral. Reclamações sobre assédio moral, favorecimento no preenchimento de funções comissionadas, lentidão no andamento de processos relacionados a assuntos de Recursos Humanos destacam-se entre as principais queixas dos funcionários.


Todas as consultas ao plantão são encaminhadas às áreas responsáveis, sejam no âmbito do banco ou do próprio Sindicato dos Bancários. As de responsabilidade do banco são levadas para a mesa permanente de negociação entre o BNB e a Comissão Nacional dos Funcionários (CNFBNB/Contraf-CUT), dando-se sempre um tratamento de caráter coletivo. As consultas dirigidas ao Sindicato são, em sua maioria, destinadas ao departamento jurídico e referem-se a aconselhamentos e busca de informações sobre ações judiciais em tramitação.


Para o coordenador da CNFBNB/ Contraf-CUT, Tomaz de Aquino, o Plantão aproxima o Sindicato dos trabalhadores aos quais representa e mostra a importância da entidade sindical, inclusive para os novos funcionários que têm respondido positivamente, associando-se em larga escala ao SEEB/CE, no Ceará, e aos sindicatos correspondentes nos demais estados visitados pela Comissão Nacional dos Funcionários.