Presidente reafirma compromisso de pagar Ação de Equiparação, mas Sindicato só crê depois do acordo assinado

7


Após muita cobrança, o Sindicato dos Bancários do Ceará voltou a reunir-se com o presidente do BNB, Nelson Antônio de Souza, na quarta-feira, dia 18/6, para tratar do acordo a ser feito na Ação de Equiparação.  “Há disposição do Banco para solucionar essa questão, mas precisamos chegar a um valor para que possamos defender junto aos órgãos diretivos, como DEST e Secretaria do Tesouro Nacional”, disse Nelson.


Na reunião, que contou com a participação das equipes técnicas do BNB e do Sindicato, além de diretores da Associação dos Aposentados do BNB, ficou marcada uma nova conversa, que poderá definir um valor de consenso, na qual as partes tentarão construir uma proposta de acordo. Essa proposta terá que ser apreciada pela assembleia dos beneficiários, e posteriormente, se aprovada, será encaminhada à Justiça do Trabalho para homologação.


Segundo Tomaz de Aquino, diretor do Sindicato e coordenador da Comissão Nacional dos Funcionários do BNB, “os beneficiários da ação de equiparação têm todo interesse de chegar ao consenso com o Banco, pois temos prazo quanto à liquidação da ação. Só não podemos criar expectativas nos 1.638 beneficiários dessa ação”, disse referindo-se ao compromisso declarado pelo presidente do Banco.


Segundo Nelson, o pagamento desse passivo está no planejamento do Banco para 2014, como também a abertura de novas agências, a contratação de mais empregados e a execução do Plano de Incentivo ao Desligamento. Os três primeiros itens já foram executados faltando, portanto, a equiparação.


“Fazer um acordo também é a disposição do Sindicato, autor da ação, sensibilizado com a situação de centenas de beneficiários de idade avançada, que esperam há anos um desfecho favorável”, disse Tomaz de Aquino, acrescentando, que outros dirigentes do BNB também prometeram pagar a ação e não cumpriram, razão porque o Sindicato não pode assegurar prazos para a solução da pendência.