PREVI /CASSI desenvolvem estudo em conjunto, acatando sugestão de diretor do SEEB/CE

30

A Caixa de Previdência (Previ) e a Caixa de Assistência (CASSI) do Banco do Brasil – em parceria – contrataram uma consultoria para estudar a viabilidade operacional e financeira para a construção de complexos hospitalares em todo o País, acatando sugestão do diretor do Sindicato dos Bancários do Ceará (SEEB/CE), Plauto Macêdo, por ocasião da apresentação do resultado Previ/2008 no auditório da Super em abril/2009.


A PREVI é investidor de longo prazo, com capacidade e interesse em alocar recursos em empreendimentos com retornos condizentes com o exigido pelo passivo atuarial e que atendam aos mais elevados padrões de responsabilidade socioambiental.


Por outro lado, a CASSI tem interesse em aprofundar estudos sobre modelos alternativos de atendimento aos seus associados, em especial quanto à possibilidade de que esse atendimento seja feito em unidades hospitalares e clínicas controladas ou administradas por entidades de previdência complementar, isoladamente ou com outros investidores.


Para Sérgio Rosa, presidente da PREVI, “é importante do ponto de vista institucional colaborar com o sucesso da CASSI e examinar em conjunto alternativas de investimento em hospitais que possam representar boas oportunidades negociais”. Já Sérgio Riede, presidente da CASSI, classifica a parceria como um “marco histórico nas relações entre PREVI e CASSI, que têm público similar, e vai proporcionar um salto de qualidade no serviço oferecido ao participante”.


A consultoria irá dimensionar os potenciais ganhos obtidos com um eventual processo de verticalização do atendimento. A exemplo da experiência de outros agentes de mercado, a ideia é que toda a cadeia de apoio ao associado esteja do início ao fim com a CASSI, desde a gestão do plano de saúde, passando pelo atendimento médico, pela realização de exames e pela administração dos hospitais.


Seja construindo hospitais ou se associando a outros existentes, a parceria possibilitará que a CASSI tenha governança sobre todo o processo de atendimento. Na prática, isso significa, de acordo com Riede, “melhor controle dos custos, adequação dos serviços e um maior poder de barganha para negociar no mercado de prestação de serviços de saúde. Ou seja, estamos cuidando da própria sustentabilidade ao longo do tempo”.


O diretor do SEEB/CE e funcionário do Banco do Brasil, Plauto Macêdo, ressalta a importância dessa parceria. “É uma ação que fortalece as instituições e beneficia os associados. Previ e Cassi estão atendendo a uma reivindicação antiga do funcionalismo do Banco do Brasil”. Esse é um caso típico de “ganha-ganha”, ou seja, uma parceria que traz benefícios reais tanto para a PREVI como para a CASSI, e, principalmente, para os milhares de associados que integram as duas instituições.