Previ já distribuiu quase R$ 20 bilhões de superávit e continua sólida

7


No último dia 21/1, a Contraf-CUT, federações e sindicatos, assessorados pela Comissão de Empresa dos Funcionários do Banco do Brasil (CEBB), se reuniram com a Previ para buscar informações a respeito do fim do pagamento do Benefício Especial Temporário (BET), volta das contribuições no Plano 1, dados sobre os números e investimentos dos planos e sobre o estabelecimento de um teto de benefícios na Previ.


As entidades sindicais destacaram as preocupações dos participantes da ativa e aposentados do Plano 1. Segundo a direção da Previ, o fundo continua com equilíbrio contábil nos planos e acumula superávit de cerca de 20 bilhões no Plano 1, porém, as reservas de contingência ficaram abaixo dos 25%, o que levou a direção não distribuir superávits porque a reserva está abaixo desta porcentagem.


Propostas da Contraf – Em relação à volta das contribuições para os participantes do Plano 1, a Contraf propôs que a Previ abra a possibilidade do pessoal que está na ativa de optar por utilizar as reservas acumuladas pela distribuição do BET em contas individuais (siBET saldo individual do BET) para manter as contribuições suspensas. Propôs a possibilidade de suspensão por até seis meses nas prestações dos empréstimos simples e suspender as prestações dos empréstimos imobiliários. A entidade vai buscar negociações com o BB para estabelecer em definitivo um teto de benefícios, conforme deliberações do 24º Congresso dos Funcionários do BB.


==========================


“A suspensão do pagamento do BET para os associados do Plano 1 da Previ e a volta das contribuições incomodam a todos. Ninguém gosta de reduzir seu rendimento, mesmo sabendo que parte dele era temporária. Porém, a si-tuação da Previ é sólida, tem recursos para pagar todos os benefícios contratados. Desde 2006, o Plano 1 distribuiu cerca de R$ 20 bilhões de superávit aos associados, reduzindo a Parcela Previ e baixando as contribuições em 40%”.
José Eduardo Marinho – Diretor do SEEB/CE