PREVI NEGOCIA MANUTENÇÃO DO PAGAMENTO DO BENEFÍCIO NO BANCO DO BRASIL

19


O diretor eleito de Administração, Márcio de Souza, informou que a Previ está negociando a possibilidade de manter no Banco do Brasil o pagamento dos benefícios do INSS aos aposentados do BB. Isso atenuaria os transtornos provocados pela decisão unilateral do INSS de romper o convênio com a Previ que vigora desde 1967.


Além dos associados, o rompimento do convênio prejudica a Previ, a Cassi e o BB. E beneficia apenas os bancos privados que assinariam o convênio com o INSS no lugar do Banco do Brasil. “Há uma possibilidade de o pagamento continuar a ser feito pelo BB ao invés da parte do INSS passar a ser creditada pelos bancos indicados pelo Instituto”, disse Márcio de Souza.


O diretor eleito explicou que a prorrogação para março do início do pagamento em separado (INSS e Previ) foi obtida em negociação com o Instituto. Caso a negociação sobre a manutenção do pagamento no BB não tenha sucesso, a partir de março os associados serão avisados sobre o banco em que será creditado o valor do benefício. Márcio de Souza explicou que, neste caso, como a lei garante a portabilidade, o associado da Previ poderá optar por requerer o retorno do pagamento ao BB.


FUNCEF SE CALA – Enquanto a Previ está buscando reverter a decisão de cancelamento, a Funcef não mensurou as consequências para os participantes. O fim do convênio trouxe muita perda especialmente para quem tem benefício menor. Para pressionar os diretores, mande um e-mail para o Presidente da Funcef, Renato Villela, cobrando que a fundação também tome providências sobre o assunto (renatovillela@funcef.com.br ou presi@funcef.com.br).