Primeira negociação da Campanha Salarial ocorre dia 18

19

A primeira rodada de negociação da Campanha Salarial entre o Comando Nacional dos Bancários e a Fenaban está agendada para a próxima terça-feira, dia 18/8, às 15h, em São Paulo. A pauta de reivindicações foi entregue na segunda-feira, dia 10/8.


Antes, no mesmo dia, o Comando Nacional se reunirá, às 10h, na sede da Contraf-CUT, para discutir a estratégia de negociação e o calendário de mobilização. No encontro ocorrido na segunda-feira, dia 10, ficou definida a indicação da realização de mobilizações no Dia do Bancário, em 28 de agosto.


Os bancários reivindicam reajuste de 10% (reposição da inflação mais aumento real), PLR de três salários mais R$ 3.850,00, valorização dos pisos salariais, cesta-alimentação de R$ 465,00, fim das metas abusivas e do assédio moral e segurança contra assaltos e seqüestros, dentre outras demandas.


A pauta de reivindicação dos bancários foi entregue ao presidente da Fenaban, Fábio Barbosa, e à comissão negociadora dos bancos, no último dia 10. O presidente nacional da CUT, Artur Henrique, reeleito para o posto na sexta-feira, dia 7/8, participou da entrega do documento, num gesto de demonstração da importância da campanha dos bancários para as demais categorias de trabalhadores.


“Além da remuneração, que envolve aumento real de salário, melhoria da PLR e valorização dos pisos (não só para caixas, mas também para comissionados e gerentes), os bancários querem este ano garantia de emprego e melhoria das condições de saúde e de trabalho, o que implica acabar com as metas abusivas, com o assédio moral e com a insegurança bancária”, afirmou o presidente da Contraf-CUT e coordenador do Comando Nacional, Carlos Cordeiro. Ele destacou ainda a importância da implementação de planos de previdência complementar para toda a categoria, para garantir uma aposentadoria tranquila aos bancários.


A pauta de reivindicações dos bancários entregue à Fenaban, bem como as pautas específicas dos empregados da Caixa Econômica Federal e do Banco do Nordeste do Brasil, estão disponíveis no site do Sindicato: www.bancariosce.org.br.

O QUE OS BANCÁRIOS QUEREM


• Reajuste salarial de 10% (reposição da inflação mais aumento real).


• PLR de três salários mais R$ 3.850.


• Valorização dos pisos: Portaria: R$ 1.432.

  Escriturário: R$ 2.047 (salário mínimo do Dieese).

  Caixa: R$ 2.763,45.

  Primeiro comissionado: R$ 2.763,45.

  Primeiro gerente: R$4. 605,73.


• Auxílio-refeição: R$ 19,25.


• Cesta-alimentação: R$ 465,00 (um salário mínimo).


• 13ª cesta-alimentação: R$ 465,00.


• Auxílio-creche/babá: R$ 465,00.


• Fim das metas abusivas e do assédio moral.


• Plano de Carreira, Cargos e Salários (PCCS) em todos os bancos.


• Contratação da remuneração total, inclusive a parte variável, com o objetivo de acabar com as metas abusivas.


• Garantia de emprego, fim das terceirizações e ratificação da Convenção 158 da Organização Internacional do Trabalho (OIT), que proíbe demissões imotivadas.


• Mais segurança nas agências.


• Auxílio-educação para todos.


• Ampliação da licença-maternidade para seis meses.