Profissionais da Caixa continuam em greve, apesar do dissídio

22

No Ceará, a greve dos empregados de carreira profissional (arquitetos – advogados – engenheiros – bancários de profissões constantes no RH 060) vai continuar, mesmo após a empresa ajuizar dissídio na última segunda-feira, dia 11/5. A continuidade da greve foi deliberada, por unanimidade, na última sexta-feira, dia 15/5, em assembléia dos trabalhadores, no edifício-sede da Caixa, em Fortaleza.


A categoria não se intimidou com o dissídio ajuizado pela Caixa Econômica e garante continuar a mobilização e a paralisação e fazer um movimento cada vez mais forte até que o banco apresente uma nova proposta. Como vitória do movimento, a Justiça negou liminar da Caixa que pedia a abusividade da greve e o retorno imediato ao trabalho. Além disso, a OAB/CE declarou seu apoio à greve dos profissionais. Os empregados reivindicam correção de sua tabela de PCS.


A próxima assembléia dos profissionais acontece na segunda-feira, dia 18/5, ao meio-dia.

REUNIÃO – A presidente da Caixa, Maria Fernanda Coelho reuniu-se com parlamentares na última quinta-feira, dia 14/5, para prestar esclarecimentos sobre a greve dos profissionais do banco. Os parlamentares federais exigiram a reabertura do canal de negociação com os empregados. “Queremos repugnar a atitude da presidente da Caixa que, durante essa reunião, não quis receber os representantes do movimento grevista. Essa atitude intransigente da presidente do banco é lamentável e nós queremos protestar contra isso”, afirmou o presidente do Sindicato dos Bancários do Ceará e empregado da Caixa, Marcos Saraiva.

AUDIÊNCIA – O Tribunal Superior do Trabalho (TST) agendou para o dia 20/5 (quarta-feira) a audiência de conciliação em relação ao dissídio de greve ajuizado pela Caixa por conta da paralisação dos empregados da carreira profissional. A greve segue forte em todo o País desde o dia 28/4. O departamento jurídico da Contraf/CUT está buscando informações mais detalhadas junto ao TST a respeito do processo.