Programas sociais atendem 39 milhões de brasileiros, diz IBGE

75

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou os dados do suplemento Educação e Transferência de Renda de Programas Sociais, que estimam em 39 milhões o número de pessoas que receberam benefícios do governo federal em 2004, ano em que foi realizada a última Pesquisa Nacional por Amostragem de Domicílios (Pnad). Em 2004, 15,6% dos domicílios no país tinham pelo menos um morador recebendo dinheiro de programa social do governo. Mais de 62% dos brasileiros contemplados por programas sociais recebem até metade de um salário mínimo.

A pesquisa mostra que os benefícios do Estado atendem a quem de fato precisa, embora alguns dados revelem que poderiam atingir pessoas mais carentes. A renda média das famílias inseridas em programas sociais chega a apenas metade do rendimento dos que não têm os benefícios. Os domicílios beneficiados têm rendimento de R$ 448, enquanto os não beneficiados ganham R$ 880. O perfil dos brasileiros que recebem programas sociais vai de uma maioria negra a uma minoria letrada.

Apenas 7% das casas beneficiadas possuem pessoas com ensino médio. Escolarização, saneamento básico e eletrodomésticos também são mais raros onde há programas sociais. A pesquisa também mostra uma triste curiosidade da realidade brasileira: mesmo trabalhando, as pessoas precisam de programas sociais. O fato de 52% das famílias contempladas por programas sociais terem ocupação expõe quão precário é o mercado de trabalho brasileiro.