Projeto da classe trabalhadora e o combate ao retrocesso são defendidos no 1º de Maio

14


O Dia Internacional do Trabalhador – 1º de Maio, foi celebrado pela Central Única dos Trabalhadores (CUT) e seus sindicatos filiados com grande programação em defesa das suas bandeiras de luta. Em Fortaleza, o Sindicato dos Bancários do Ceará e representantes da categoria estiveram presentes em toda a programação, empunhando bandeiras, faixas e gritando palavras de ordem em defesa de toda a pauta da classe trabalhadora.


A programação teve início na segunda-feira, dia 28/4, com audiência pública na sede da CUT, em Fortaleza, solicitada pela deputada estadual Rachel Marques (PT) e pelo vereador Ronivaldo Maia (PT), com a presença de lideranças sindicais cutistas de todo o Estado.


Caminhada no Centro – Na quarta-feira, dia 30/4, a CUT capitaneou uma caminhada pelas ruas do Centro de Fortaleza, com concentração na Praça da Bandeira, com destino à Praça do Ferreira. O tema da caminhada foi “Fortalecendo a democracia para manter direitos e avançar nas conquistas”.  Participaram da programação representações do movimento sindical e dos movimentos sociais, populares e sociedade civil.


Carreata – As centrais sindicais CUT e CTB, tiveram destaque com a participação massiva de seus sindicatos filiados, ao realizarem na quinta-feira, 1º de Maio – Dia do Trabalhador, uma carreata tendo como tema central a “Redução da jornada de trabalho de 44h para 40h semanais”, bandeira histórica dos trabalhadores. A carreta saiu da Igreja Santa Edwirges, na Avenida Leste Oeste, após a celebração tradicional da missa às 7h30 e um café da manhã solidário, realizado após a missa. Os carros dos manifestantes saíram da Avenida Leste Oeste, seguiram pela Avenida Beira Mar até a Praia do Futuro.


__________


“Nosso projeto é fortalecer a democracia e ampliar conquistas.  Não aceitamos projetos dos patrões e elite, nem candidatos que defendem o retrocesso.”

Carlos Eduardo Bezerra, presidente do Sindicato dos Bancários do Ceará