Proposta de acordo contempla 53 cláusulas, nega 12 e remete 16 para mesa permanente

21

A Superintendência de Desenvolvimento Humano do BNB apresentou em reunião no último dia 4/12, em Fortaleza, proposta global para o fechamento do acordo salarial 2008/09. A proposta contém 53 cláusulas entre gerais da Fenaban, já acordadas em termo de ajuste preliminar e específicas relativas a benefícios sociais e sindicais.


Doze cláusulas que integram a pauta de reivindicação da Comissão Nacional dos Funcionários do BNB (CNFBNB/CONTRAF-CUT) foram negadas, dentre elas o retorno da licença-prêmio, tíquetes, cesta alimentação para aposentados, readmissão de demitidos, perdas passadas e contribuição integral do banco para a CAPEF em relação ao 13º.


A direção do banco propõe continuar discutindo 16 outras cláusulas na mesa permanente de negociação, tais como: abono 31 dias, plano de previdência complementar, plano de custeio da CAMED, isonomia entre funções, financiamento habitacional e de veículos, função de risco, programa de assistência a saúde, diárias a serviço.


As cláusulas: implantação do Conselho de Usuários da CAMED, estabilidade para membros do Conselho de Ética e a extensão da licença de 5 dias para pais adotivos estão asseguradas administrativamente e vão passar a integrar a CIN – Pessoal. A proposta do novo Plano de Funções deverá ser entregue à CNFBNB/Contraf-CUT junto com a proposta de revisão do PCR, cujo prazo de 90 dias para apresentação pelo banco encerra em 30 de janeiro de 2009.

ANTECIPAÇÃO DO 13º E DOS TÍQUETES


A reunião contemplou ainda bloco de discussão sobre assuntos pendentes de reuniões anteriores. Na ocasião, a CNFBNB/Contraf-CUT reivindicou e conseguiu do banco a antecipação da 1ª parcela do 13º salário de 2009 para o dia 20 de janeiro de 2009 junto com a folha normal de pagamento; bem como a antecipação dos tíquetes e cesta-alimentação de janeiro de 2009 para a período de 22 a 26/12.


Quanto às pendências, a CNFBNB cobrou a efetivação das promoções dos 10 subjudices que recentemente aderiram ao PCR, sendo informada que 6 já tiveram suas promoções efetivadas e quatro não, porque não obedeciam aos critérios de elegibilidade. Outra preocupação externada pela CNFBNB/Contraf-CUT foi quanto ao acesso de funcionários (muitos com mais de dois anos de banco) aos cursos de formação bancária, um dos pré-requisitos para a efetivação de substitutos em funções comissionadas, tendo recebido do banco a garantia de que até o final do primeiro trimestre de 2009 novas turmas serão abertas para atender prioritariamente os funcionários com mais tempo de casa.


A CNFBNB/Contraf-CUT informou ao banco que irá analisar a proposta para a assinatura final do acordo e que dará resposta definitiva na próxima reunião de negociação, marcada para 18/12/2008, no Passaré, em Fortaleza.