Prorrogado o acordo coletivo, mas direção não fecha calendário de negociações

33

Na primeira rodada das negociações específicas do Banco do Brasil, realizada na quinta-feira, 4/9, em São Paulo, o Comando Nacional e a direção do BB prorrogaram, até 30/9, o acordo coletivo vigente. “Entregamos a pauta específica ao BB no dia 13/8 e, mesmo com esse tempo todo, o banco não respondeu às nossas reivindicações e sequer se dispôs a fechar um calendário de negociações”, critica Marcel Barros, coordenador nacional da Comissão de Empresa dos Funcionários do BB, da Contraf/CUT, que assessora o Comando Nacional.


Os dirigentes sindicais bancários também cobraram do BB a realização de uma reunião específica para discutir as incorporações dos bancos estaduais (BESC, BRB, Nossa Caixa e BEP). Ficou acertado que a discussão será feita na próxima semana, em dia ainda a ser definido.


“Foi um dia muito produtivo de discussões porque estamos conseguindo aprofundar e avançar nos debates”, avalia Vagner Freitas, presidente da Contraf/CUT e coordenador do Comando Nacional.