Redução de serviço de copeiras do BB atinge somente Ceará

34

Qual não foi a surpresa do presidente do Sindicato dos Bancários do Ceará, Carlos Eduardo Bezerra, quando, há um mês, em uma rodada de negociação com o Banco do Brasil, em Brasília, descobriu que apenas o Ceará – e não o País todo, como havia pensado –, estava sem copeiras.


À ocasião, o negociante do banco disse que “apenas” as agências com até 20 funcionários estão sem copeiras. São 18 agências no Ceará sem o serviço, dificultando ainda mais o trabalho dos bancários e a vida dos clientes, que agora não têm mais direito à água ou café. O funcionário do Banco do Brasil e diretor do SEEB/CE, José Eduardo, falou indignado sobre tal situação: “eu queria saber por que um banco que lucra R$ 10 bilhões precisa precarizar ainda mais o atendimento”.


Em contato estabelecido com o negociador do BB, José Roberto, foi reafirmado ser apenas um problema local a ser debatido com a Super/CE e Gepes/CE.


As agências que perderam o serviço são: Acopiara, Maranguape, Icó, Quixadá, D. José Sobral, Conjunto Ceará, Francisco Sá, 13 de Maio, Osório de Paiva, Washington Soares, José Bastos, Aerolândia, Pontes Vieira, Caucaia, Papicu, Maracanaú, Seis Bocas e Comercial Montese.