Reestruturar e fechar agências são apostas da direção do banco

19


O Bradesco pode fechar agências e também vai apostar na reestruturação voltada para bancos virtuais e atendimento por celular, como anteriormente decidiu o Itaú e a direção do Banco do Brasil, com reestruturações que estão impactando duramente os funcionários.


Segundo a matéria do jornal Folha de São Paulo publicada no dia 24/11, em reunião com investidores, o presidente do Bradesco, Luís Carlos Trabuco afirmou que há uma “certa sobreposição” depois da aquisição do HSBC e superdimensionamento, para atual conjuntura econômica, que o banco pode fechar agências e transferí-las para postos de atendimento. Até agora o banco vinha descartando a possibilidade de fechar agências após a fusão do HSBC, que se concretizou em julho.


Atualmente, segundo a matéria, 77% das transações do banco já são feitas por aplicativo no celular ou internet banking e que o Bradesco considera a preservação de agências físicas para a contratação de serviços mais complexos, como por exemplo, o crédito imobiliário.


“Nossa preocupação é o emprego e reivindicamos dialogo sobre todas estas transformações, porque trabalhador não é mercadoria. O Bradesco precisa demonstrar sua responsabilidade social, não só na propaganda, mas através da manutenção dos empregos”
Gabriel Rochinha, diretor do Sindicato e bancário do Bradesco