Região Metropolitana registra aumento da ocupação em setembro

8


Os indicadores do mercado de trabalho medidos pela Pesquisa de Emprego e Desemprego da Região Metropolitana de Fortaleza (PED-RMF) apontam que, no mês de setembro de 2014, em relação ao mês anterior, houve aumento da ocupação e pequena redução do número de desempregados. Já são dois meses consecutivos de alta nos índices de ocupação.


A pesquisa foi divulgada dia 29/10, na sede do Sindicato, e mostra que, em setembro, a taxa de desemprego total na Região Metropolitana de Fortaleza se manteve relativamente estável, ao passar de 8,2% (agosto/2014) para os atuais 8,1%. Por setor, aumentou o número de postos de trabalho na Construção (4,3%), na Indústria (2%) e no Comércio e reparação de veículos automotores e motocicletas (1,5%) e diminuiu o nível de ocupação no setor de Serviços (-0,7%).


A retomada da queda no desemprego no decorrer de 2014, porém, ocorre associada a outros fatores que dão indícios do aumento da precarização no mercado de trabalho local, como a queda dos rendimentos médios

reais e a criação expressiva de postos entre autônomos e domésticos. Os rendimentos médios reais dos ocupados e dos assalariados declinaram, respectivamente, 2,8% e 2,5% entre julho e agosto.


“O retrato mensal indica que temos uma estabilidade da taxa do desemprego, mas com um olhar difícil para os empregos que foram gerados porque é entre os autônomos e os domésticos que ele está crescendo. E quando olhamos a renda, ela cai. Isso faz com que mude a configuração do mercado de trabalho local, que apresentava uma tendência de formalização e começa a ter sinais de mais precarização, com o avanço da informalidade”, analisa Ediran Teixeira, coordenador da PED no Dieese/CE.