Reunião com representante do banco debate Secom e Papa-filas

31

O Sindicato dos Bancários do Ceará esteve reunido na terça-feira, dia 5/4, na sede da entidade, com o responsável pelo suporte operacional de agências do HSBC, Fábio Nascimento. Na pauta da reunião, a possível desativação do Setor de Compensação (Secom) e os chamados “Papa-filas”. Participaram pelo Sindicato, o presidente Carlos Eduardo Bezerra, e os diretores Humberto Simão e Ieda Marques.


Quanto ao fechamento do Setor de Compensação (Secom), os representantes do Sindicato enfatizaram que a proposta dos trabalhadores é que o banco absorva todos os funcionários do setor no seu quadro de agências, pois os bancários estão apreensivos temendo perder o emprego. Nascimento informou que a desativação ocorre por uma mudança na legislação feita pelo Banco Central, mas que o banco vem tentando realocar todos os funcionários. Segundo ele, os bancários do Secom terão prioridade em casos de surgimento de vagas nas unidades.


Quanto aos “Papa-filas”, o Sindicato ressaltou sua posição contrária ao sistema, pois expõe o funcionário a um cenário de insegurança, sendo que ele lida até mesmo com numerários, além do agravante de ficar localizado na entrada da agência. O Sindicato enfatizou ainda que os operadores dos “Papa-filas” devem ser bancários, e não terceirizados ou jovens aprendizes. “Isso subverte ao regime dos correspondentes bancários, só que mais grave, dentro da agência”, afirmou Carlos Eduardo.


O diretor do Sindicato e funcionário do HSBC, Humberto Simão, enfatizou também o problema da segurança, pois os funcionários ficam vulneráveis a um possível ataque de assaltantes.


O representante do banco apenas informou que esse é um projeto nacional cujo objetivo é desafogar as agências, mas que vai procurar verificar possíveis irregularidades. “Ficaremos atentos, acompanhando todos os casos”, avisa Humberto.