Revista do Brasil analisa eleição de Dilma e defende mais inclusão social

16

A Revista do Brasil está chegando à casa dos bancários sindicalizados e às bancas de todo o Brasil. E tem reportagem que analisa as marcas deixadas pela campanha eleitoral que elegeu Dilma Rousseff, a primeira presidente do Brasil, apesar dos inúmeros golpes baixos. E também sobre a ligação da velha mídia com as forças políticas para cercear a liberdade de imprensa de jornalistas e de publicações independentes, como aconteceu com a revista de outubro, censurada a pedido do PSDB de José Serra.


Reportagens internacionais falam da situação da Europa depois da crise – os países até que estão melhores, mas a situação dos trabalhadores, não – mostram como está o México no aniversário de 200 anos de sua independência e de 100 de sua revolução: os estragos causados por duas décadas de neoliberalismo, de intervenção americana e narcotráfico.


Na capa, Jeferson De, diretor do filme Bróder, que reuniu Mano Brown e Daniel Filho, Capão Redondo e Globo Filmes. Ele usa seus filmes para combater o preconceito, que também é abordado em matéria que trata do difícil acesso de negros às carreiras científicas.


A edição de novembro da Revista do Brasil traz ainda reportagem sobre a tristeza e a saúde emocional, sobre a atuação dos Narcóticos Anônimos em mais de 130 países, além de um passeio pelos espaços interativos que aproximam temas científicos da realidade das pessoas.