Revista do Brasil do mês de outubro já está nas bancas

21

A edição de outubro da Revista do Brasil já está nas bancas e traz na capa as ações que buscam ampliar a aplicação da Lei da Maria da Penha. Entre elas a formação de Promotoras Legais Populares, em que mulheres são preparadas para convencer amigas e vizinhas a denunciar atos de violência e a se impor diante de autoridades que, por preconceito, negligência ou machismo mesmo, menosprezam o cumprimento da lei.


A edição de nº 40 apresenta também um panorama das experiências brasileiras com a economia solidária. Democracia praticada ao pé da letra, o cooperativismo está na raiz de 22 mil empreendimentos identificados em todo o País pela Secretaria Nacional de Economia Solidária (Senaes) e geram ocupação para mais de 1,5 milhão de brasileiros.


Verena Glass, da Repórter Brasil, foi ao Pará verificar de perto efeitos nocivos da concentração de assentamentos na Amazônia, do desmatamento da região ao abandono dos trabalhadores rurais em rincões desprovidos de infraestrutura e condições decentes de vida. Começa a batalha pelo futuro do pré-sal e o repórter Maurício Thuswohl foi ouvir políticos e especialistas que começam a travar o debate – quem vai explorar, quem controla, quem fiscaliza, para onde vão os frutos dessa riqueza.


O Brasil também teve seus festivais inspirados no clima de paz, amor, liberdade e ‘otras cositas mas’ de Woodstock. Guilherme Bryan falou com gente que produziu, tocou e curtiu os festivais de Águas Claras (SP) entre os anos 1970/80.


E mais: a importância do gesto dos voluntários do CVV, que dedicam um pequeno tempo de suas vidas para salvar outras; uma entrevista com o craque Raí, em plena forma quando o assunto é cidadania e inclusão social; os 20 anos da queda do muro de Berlim por quem estava lá. E a obsessão de Mouzar Benedito para que, no 31 de outubro, esqueçamos as bruxas enlatadas: que “raloin” que nada, viva o brasileiríssimo Saci. Para saber mais acesse www.redebrasilatual.com.br/revistas/40.