Sai Lima Neto. Assume Aldemir Bendine

15

O novo presidente do Banco do Brasil é Aldemir Bendine, 45 anos, que ocupava a função de vice-presidente de Cartões e Novos Negócios de Varejo. Funcionário de carreira e ligado ao PT, ele assumirá no lugar de Antônio Francisco de Lima Neto. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva decidiu fazer a troca porque está insatisfeito com o trabalho de Lima Neto, que assumiu o cargo em dezembro de 2006.


Lula vem pressionando as diretorias do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal desde o ano passado para reduzir juros e o spread bancário – diferença entre o custo de captação do dinheiro e a taxa cobrada nos empréstimos aos clientes.


Em 2008, o lucro do Banco do Brasil teve um crescimento de 74% em relação ao de 2007 e ficou R$ 8,8 bilhões, estabelecendo um novo recorde.


Depois de resistir durante meses em seguir as diretrizes do governo para baixar o spread e os juros do Banco do Brasil, e assim estimular pela concorrência a redução do custo do dinheiro em todo o sistema financeiro, o presidente do BB, Antonio Francisco de Lima Neto, foi demitido no dia 8/4.


Sem se referir diretamente à demissão de Lima Neto, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva reafirmou à imprensa a”minha obsessão” em baixar o spread e os juros, para que o crédito chegue ao setor produtivo e às pessoas físicas e o Brasil possa enfrentar a crise econômica.


Para a Contraf-CUT, a queda das ações do BB na Bovespa após a demissão de Lima Neto é uma prova de que o banco vem atuando em descompasso com o seu papel de instituição pública. “O mercado reagiu mal porque o BB nas últimas gestões vem atendendo à necessidade do mercado, e não à do desenvolvimento econômico”, afirma Marcel Barros, coordenador da Comissão de Empresa dos Funcionários do BB, órgão da Contraf.