Salário mínimo tem maior ganho dos últimos 25 anos

123

Por dois anos consecutivos o salário mínimo recebeu ganhos reais expressivos. Em abril, o novo salário de R$ 350 teve um ganho real de 13,1%; é o maior valor vigente em 25 anos e o mais alto ganho anual desde 1996. Pela primeira vez na história do País um reajuste foi decidido em conjunto com os representantes dos trabalhadores e a participação direta do Presidente da República.

Se compararmos a variação real do salário mínimo ocorrida no atual governo e no de FHC, veremos que os ganhos reais do piso nacional com Lula não só foram maiores como também mais regulares e crescentes ano a ano, coerentes com a melhora do crescimento alcançado pela economia.

O ritmo de recuperação do salário mínimo real – inédito desde a década de 1950 – não foi apenas uma grande conquista dos trabalhadores brasileiros. Demonstra pela primeira vez que o Brasil tem um governo sensível à causa dos trabalhadores e ao sofrimento dos segurados da Previdência Social, mantendo com eles um diálogo direto.

O salário mínimo significa mais do que um ganho para o trabalhador e o aposentando, podendo melhorar também o futuro da economia e da sociedade brasileira. Para muitos, o salário mínimo não é problema, é solução.

Um estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), do Ministério do Planejamento, afirma que a definição do mínimo influencia diretamente a remuneração dos trabalhadores que ganham até dois salários mínimos, com ou sem carteira assinada. E isso não é tudo, desde 2004, a economia brasileira cresce, puxada pelas exportações, e o desemprego cai, sempre com empregos de menor salário. Assim, o valor do salário mínimo assume uma importância ainda maior, contribui para desenvolver capacidade de consumo para as famílias, recuperando o mercado interno e valorizando o trabalho.