Santander aplica reajuste de 8,77% nos planos de saúde sem consultar bancários

28

O Santander surpreendeu os funcionários com o anúncio de um reajuste de 8,77% nos planos de saúde. O comunicado foi feito há alguns dias, sem qualquer discussão prévia com os bancários, embora a instituição tenha um canal de debates com os trabalhadores, específico para questões de saúde.


O Fórum de Saúde, cujo funcionamento está previsto no acordo aditivo com o banco, não está sendo respeitado. O banco surpreendeu a todos com um simples comunicados. Os bancários reclamaram que são co-participantes do plano, já que pagam parte dele, portanto, querem que seu direito como parte contratante seja respeitado. Querem ter acesso ao contrato e poder discutir situações como essa, sem serem pegos de surpresa com reajustes.


Os bancários do Santander criticam ainda o fato de a assistência médica dos funcionários ser feita pelo plano Saúde Bradesco. O banco espanhol acaba fazendo propaganda do concorrente entre seus funcionários, que são também correntistas do Santander. Isso é, no mínimo, contraditório. A instituição deveria discutir com seus trabalhadores a opção por um plano próprio, no qual os funcionários participassem da gestão.

Mudança de planos – O Fórum de Saúde, quando respeitado, rende frutos. É o caso da reivindicação, recentemente atendida, para que os funcionários possam mudar de plano quando lhes convém. Havia uma demanda por parte dos bancários. Depois que reivindicaram isso no Fórum de Saúde, a empresa anunciou que disponibilizará a mudança em períodos determinados, agora no final do ano.


Segundo comunicado do Santander, a mudança de planos poderá ser feita entre 1º a 14 de novembro, passando a vigorar a partir de 1º de dezembro; ou entre 16 de novembro a 14 de dezembro, vigorando a partir de 1º de janeiro.