SEEB/CE critica demora do banco em se posicionar sobre proposta das folgas

28

O Sindicato dos Bancários do Ceará considera inaceitável que a direção do BNB ainda não tenha posição sobre sua proposta de acordo para solução do passivo trabalhista das folgas. Após verificar que os valores calculados pelo Banco levaram em conta a aquisição de apenas cinco folgas por ano e não dez, como manda a sentença judicial, o Sindicato suspendeu a homologação do Acordo em curso na Justiça e propôs, para maior celeridade, que o Banco pagasse em espécie o que já estava calculado e o saldo restante ficasse como crédito para posterior acerto.


Essas tratativas entre o SEEB/CE e o BNB ocorreram há mais de um mês e até agora a Direção da Empresa não se posicionou. A demora vem causando revolta entre os beneficiários da ação pois, no acordo apresentado pelo Banco, já abrem mão de 35% dos seus direitos e, ainda assim, têm que aturar essa postergação inexplicável.